Morre o narrador Luciano do Valle

Legenda: O narrador completaria 51 anos de carreira. Sua última narração foi o jogo entre Santos e Ituano
Foto: FOTO: DIVULGAÇÃO

Luciano do Valle, 66, narrador esportivo da rede Bandeirantes, morreu ontem após passar mal dentro de um avião com destino a Uberlândia, onde iria transmitir o jogo entre Atlético-MG e Corinthians. Ele chegou a ser levado para um hospital na cidade mineira, mas não resistiu.

Principal voz do esporte na emissora, Luciano do Valle teve duas passagens pelo grupo: de 1983 a 2003 e de 2006 até os dias de hoje.

Além de se especializar na narração do futebol, ele foi um dos grandes divulgadores dos esportes olímpicos. Narrou boxe, onde lançou Maguila, e foi um dos ícones da geração de prata do vôlei masculino na década de 1980. De acordo com o repórter Fernando Fernandes, que acompanhava Luciano do Valle no voo para Uberlândia, o locutor se queixava de dores nas costas antes de embarcar. Já no avião, ele passou mal, começou a transpirar e a ficar pálido.

Um médico que viajava à cidade mineira prestou os primeiros atendimentos ao jornalista e solicitou uma ambulância para recebê-los no aeroporto.

Durante o trajeto ao hospital Santa Genoveva, em Uberlândia, o quadro de Luciano do Valle se agravou e ele apresentou dificuldades para respirar. Após dar entrada no hospital por volta das 15h15, ele morreu às 16h15.

Morte súbita

Para o médico que socorreu Luciano do Valle no avião, o narrador sofreu uma morte súbita "que acontece menos de uma hora após começarem os sintomas.

"As hipóteses vão desde interdição de aorta, embolia pulmonar ou a um infarto, e isso só será definido após necropsia. Ele não sofreu e teve o atendimento que precisava", afirmou.

Carreira

Em 1963, com apenas 16 anos, Luciano do Valle começou sua carreira como locutor da Rádio Brasil, de Campinas (SP). Quatro anos depois, foi para São Paulo e passou a trabalhar na Rádio Gazeta e ela foi o trampolim para a TV, em 1971.

Luciano passou 11 anos na Globo e narrou não só futebol como boa parte das conquistas de Emerson Fittipaldi na F-1 - mais tarde o acompanharia na Fórmula Indy, com a Band. Também narrou várias Olimpíadas. Em 1974, tornou-se o principal locutor da Globo, numa época pré-Galvão Bueno.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte