Mastercard suspende campanha com Neymar após acusação de estupro e agressão

O jogador é o embaixador da marca na Copa América e tinha uma série de ações de marketing planejadas para a competição

Legenda: Neymar teve uma entorse no tornozelo direito durante amistoso com Catar e foi cortado da Copa América
Foto: Foto: AFP

A Mastercard decidiu suspender uma campanha para a Copa América com Neymar como garoto-propaganda, que enfrenta acusação de estupro e agressão. Os comerciais divulgam meios de pagamento por aproximação e, segundo a empresa, podem ser retomados ao fim das investigações.

>Vídeo mostra agressões durante encontro entre Neymar e modelo
>Pai de Neymar volta a defender jogador: "Ele ia levar uma garrafada"

"Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido", publicou a marca, através de nota.

Questionada, a companhia ainda não anunciou como pretende substituir as peças que veicularia com o camisa 10 da seleção. Outras patrocinadoras também cobram explicações do atleta. É o caso da Nike que disse estar "profundamente preocupada".

No amistoso desta quarta (5), em que o Brasil bateu o Catar por 2 a 0, o camisa 10 da seleção foi substituído com apenas 20 minutos de partida e deixou o estádio Mané Garrincha, em Brasília, de muletas. De acordo com a CBF, Neymar teve uma entorse no tornozelo direito e foi cortado da Copa América.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte