Marquinhos Santos destaca evolução do Ceará e diz que time precisa 'arriscar mais'

Equipe ficou no empate de 1 a 1 com o Internacional

Imagem mostra homem com máscara
Legenda: Marquinhos Santos ressalta força da equipe diante do Internacional.
Foto: Reprodução/Vozão TV

O Ceará somou mais um empate no Campeonato Brasileiro. Desta vez, diante do Internacional, na Arena Castelão, neste sábado (2). Em coletiva realizada após o duelo, o técnico Marquinhos Santos ressaltou a entrega dos atletas e falou das dificuldades com os desfalques e o pouco tempo para treinar a equipe.

“O árbitro picou o jogo inteiro. Acabou não deixando as duas equipes jogarem. O Inter soube e gosta deste tipo de jogo, dentro da proposta do Mano. Nós fomos organizados, tentamos a vitória, terminamos com quatro atacantes. Não contávamos com a perda do Luiz Otávio e do Vina. A maior dificuldade não foi só em relação à arbitragem, em especial a questão mental de jogo eliminatório para um competitivo, onde o Ceará ainda não venceu dentro de casa no Brasileiro. Nós estamos mais perto da vitória. Acho que a cada jogo estamos mais perto da vitória. Esperávamos que fosse hoje”, avaliou o técnico.

Desde que chegou ao clube, o técnico ainda não conseguiu repetir uma escalação, por questões de saúde dos atletas. Após vencer o The Strongest em La Paz, pela Sul-Americana, na última quarta-feira, o Vovô teve mais duas baixas para o duelo contra o Colorado: Vina e Luíz Otávio, com virose.

“Se faltou algo não foi velocidade, mas um pouco de efetividade na finalização de fora da área. Acho que se tivéssemos arriscado um pouquinho mais... Mas como não temos tido tempo para treinar… É só o trabalho que vai fazer com que a equipe tenha esses conceitos técnicos dentro da parte tática desenvolvida, para melhorar ainda mais. Os atletas estão de parabéns pela entrega, pela evolução comigo. Em especial, do último jogo do Brasileiro,  o 1º tempo contra o Atlético-GO foi terrível, mas hoje o time, mesmo não tendo 7 ou 8 atletas titulares, correspondeu bem” disse Marquinhos.

Para o próximo e decisivo jogo contra o The Strongest, que vale classificação para as quartas da Sula, a equipe terá boa parte dos jogadores recuperados e disponíveis. O duelo será na quarta-feira (6), às 19h15, na Arena Castelão.

“A gente ganha como grupo, como elenco. Nós temos atletas aí como Iury Castilho e Zé Roberto brigando por titularidade. O próprio Vinicius… Nós ganhamos atletas. O maior reforço que o Ceará vai ter não são aqueles que vão chegar na abertura da janela. O maior reforço é os atletas que estavam desacreditados, desmotivados e que cresceram juntos nesses últimos jogos”, avaliou o técnico.

VEJA ENTREVISTA COMPLETA:

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte