Marcelo Paz sobre parceria entre bilionário russo e Fortaleza: "Não é algo rápido"

Presidente tricolor reforçou que as tratativas foram suspensas durante a pandemia do novo coronavírus

Legenda: Marcelo Paz ressaltou que o Fortaleza não tem um preço fixado
Foto: Foto: arquivo pessoal

A negociação entre o Fortaleza e os representantes do bilionáro russo Ivan Savvidis foi suspensa durante a pandemia do novo coronavírus. O magnata proprietário do time grego PAOK deseja realizar um investimento no Brasil e tem interesse na equipe tricolor. Em entrevista ao jornalista Jorge Nicola, no YouTube, o presidente Marcelo Paz reforço que, caso haja avanço nas tratativas, será um processo longo.

"Se vier uma proposta, algo a caminhar, é bastante demorado. Eu tenho um amigo que trabalha nos EUA em uma consultoria e ele fez um processo de um grupo americano que comprou um time na Dinamarca. Durou um ano e meio, não é algo rápido se vier a acontecer. Estou trabalhando com a minha realidade", explicou.

O interesse do grupo é realizar a aquisição do clube. A busca é motivada por um estudo que apontou o Fortaleza como um dos times mais autossustentáveis no futebol brasileiro - a festa da torcida também encantou o bilionário. Marcelo Paz ressaltou que a instituição centenária não tem um preço fixado.

"Como o Fortaleza não está à venda, não tem preço. Quem vier que coloque um valor", declarou.

O contato entre as partes teve início através de mensagens e ganhou um novo capítulo em março: uma reunião entre Marcelo Paz e os representantes de Ivan Savvidis, os irmãos brasileiros Eduardo e Leonardo Cornacini. O mandatário tricolor busca uma parceria com o interesse, a exemplo de um patrocínio master. Se o grupo aceitar as contrapartidas, uma nova reunião pode ocorrer para formalização da proposta.