Juninho afirma que jogo com Independiente é o "maior da história do futebol cearense"

Fortaleza enfrenta a equipe argentina em jogo de volta da 1ª fase da Copa Sul-Americana, na Arena Castelão

Legenda: Juninho pede atenção contra Independiente, mas confia em vitória do Fortaleza.
Foto: Foto: Lucas Catrib / SVM

Um dia antes de entrar em campo para decidir a vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana, todos os olhos dos tricolores e argentinos estão voltados ao duelo entre Fortaleza e Independiente. Para Juninho, volante do Leão, o jogo será o "maior da história do futebol cearense". A partida acontece nesta quinta-feira (27), às 21h30, na Arena Castelão.

"É o maior confronto da história do futebol cearense. Um jogo que ficará marcado", afirmou o volante leonino.

Derrotados por 1 a 0 no jogo de ida, os tricolores terão que reverter o marcador para passar de fase. Para Juninho, é preciso ir subindo um degrau por vez para que o objetivo possa ser concluído na hora do apito final.

"É um jogo que a gente vem se preparando há muito tempo. Estamos muito cientes do que temos que fazer. Sabemos que estamos com o placar adverso, mas temos que ir um passo de cada vez. Estamos trabalhando bastante e amanhã é colocar tudo em prática", disse.

Um dos principais jogadores do meio do Leão, Juninho pediu equilíbrio para fazer o resultado preciso e não repetir os erros cometidos em Avellaneda, quando o zagueiro Juan Quintero foi expulso após desentendimento com adversário, que também recebeu cartão vermelho.

"São duas palavras fortes para amanhã: foco e equilíbrio. A gente tem que ter muito foco e muito equilíbrio para não acontecer o que aconteceu com o Quintero e não acabar sendo expulso. Temos ter muito foco, muito equilíbrio, muita concentração para fazer uma grande partida e assim ficar mais próximo do nosso objetivo", pediu o atleta do Leão.

Conhecendo o "estilo argentino" muito provocador, o experiente volante alertou para que seus companheiros não caiam na "catimba" dos adversários.

"É um jogo que precisa ter muito equilíbrio porque jogar contra a Argentina é sempre muito difícil. Tem sempre aquela catimba, provocação. Temos que estar equilibrados, concentrados e se vermos que algum companheiro está saindo um pouco do eixo, é trazer ele de volta, ajudar ele a concentrar novamente na partida porque é um jogo que estamos esperando muito, a cidade toda está esperando por esse jogo, o nosso torcedor. Até o momento é o jogo mais bonito do ano e a gente tem que fazer bonito dentro de campo", afirmou.

Sem Quintero em campo disponível, Rogério Ceni terá três opções para substituir seu zagueiro. Além de Jackson, o treinador do Leão poderá utilizar Bruno Melo e Michel, que já atuaram improvisados na posição. Na opinião de Juninho, a ausência do colombinado será sentida, mas afirma que é preciso valorizar o atleta que entrar em campo para lhe dar confiança no jogo.

"O Quintero é um excelente jogador, acaba fazendo falta em qualquer situação, mas eu parto sempre do princípio que a gente tem que valorizar muito quem está entrando. É a oportunidade do jogador, então temos que dar muita força a quem for escolhido para que ele esteja tranquilo e faça uma grande partida", finalizou.

Fortaleza e Independiente se enfrentam às 21h30 desta quinta-feira (27), na Arena Castelão, pelo jogo de volta da 1ª fase da Copa Sul-Americana.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?