Hamilton conquista 93ª vitória e Mercedes fatura hepta na F-1

Em Ímola, piloto inglês fica no ponto mais alto do pódio de novo

Lewis Hamilton conquistou a sua 93ª vitória na Fórmula 1 em uma corrida caótica em Ímola, com vários abandonos, acidentes e reviravoltas, e ajudou a Mercedes a assegurar o 7º título consecutivo do Mundial de Construtores. A equipe alemã teve um domingo perfeito e fez uma nova dobradinha, com o finlandês Valtteri Bottas em 2º. O australiano Daniel Ricciardo completou o pódio no GP da Emilia Romagna, na Itália.

A Mercedes estabeleceu um novo recorde de títulos consecutivos ao ser heptacampeã. A Ferrari ainda é a maior vencedora, com 16 conquistas, mas não ganha o Mundial de Construtores desde 2008.

Na tumultuada corrida em Ímola, que retornou ao calendário da Fórmula 1 após 14 anos, Hamilton largou mal e caiu para 3º, atrás de Max Verstappen, mas o hexacampeão ampliou a permanência na pista antes do pit stop e abriu sobre os rivais com os pneus em bom estado.

O safety car virtual para a retirada do carro de Esteban Ocon ajudou a confirmar a liderança do britânico quando ele parou nos boxes. Depois, o piloto da Mercedes também teve sorte de campeão ao ver o holandês Max Verstappen, da Red Bull, que brigava pela ponta, abandonar por conta de um pneu furado, o que obrigou outra entrada do carro de segurança na pista.

Na relargada, Hamilton administrou a vantagem sobre Bottas, fez a melhor volta da prova e confirmou a 93ª vitória na carreira e a nona em 2020. Com o domínio na temporada, o britânico pode ser campeão antecipadamente já na próxima etapa, na Turquia. Ele ostenta 282 pontos na liderança do Mundial de Pilotos, contra 197 de Bottas.

Beneficiado pela saída de Verstappen, o australiano Daniel Ricciardo, da Renault, resistiu às investidas do russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri, terminou em 3º e garantiu o 2º pódio na temporada.

O monegasco Charles Leclerc levou a Ferrari à 5ª colocação, à frente do mexicano Sergio Pérez, da Racing Point. A McLaren colocou seus dois pilotos entre os 10 primeiros, com o espanhol Carlos Sainz Jr em 7º e o britânico Lando Norris em 8º. O finlandês Kimi Raikkonen e o italiano Antonio Giovinazzi, dupla da Alfa Romeo, fecharam o Top 10.

A Fórmula 1 dá uma pausa e retorna daqui a 15 dias, para o GP da Turquia, no circuito de Istambul. Será a 14ª de 17 etapas da temporada de 2020.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte