Fortaleza empata em 1 a 1 com o Bahia na Fonte Nova e fecha 1º turno a 4 pontos de distância do Z-4

Leão do Pici fez bom primeiro tempo mas caiu de produção na segunda etapa

Legenda: Fortaleza mostrou solidez defensiva durante 0s 90 minutos, mas faltou criatividade
Foto: Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O Fortaleza empatou em 1 a 1 com o Bahia na Arena Fonte Nova neste domingo (15), fechando o 1º turno do Brasileirão em 14º na tabela de classificação da elite nacional. Felipe Pires abriu o placar marcando pela 1ª vez com a camisa tricolor aos 10 minutos. Gilberto, após falta de Carlinhos sobre Artur Victor na área, empatou aos 13 minutos de pênalti. O resultado deixa o Tricolor cearense com 22 pontos, 4 distante da zona de rebaixamento.

O jogo

No 1º tempo na Fonte Nova, o Bahia se impôs, porém teve menos posse de bola: 47% contra 53% do Fortaleza. O time de Zé Ricardo tinha mais paciência para trocar passes, com Gabriel Dias seguro como volante, desarmando e distribuindo a posse. No ataque, Wellington Paulista pouco recebeu em boa posição, mas tinha Osvaldo para ajudá-lo no pivô e para incomodar a saída de bola adversária.

no 4-4-2, Felipe Pires e Romarinho esperavam a melhor oportunidade de investir em cima dos laterais Nino Paraíba e Moisés que marcavam tão bem. A oportunidade veio aos 10 minutos, com passe de Osvaldo pelo meio para Felipe Pires chutar sobre o goleiro Douglas e abrir o placar para o Leão. Foi o 1º gol do meia-atacante pelo time do Pici.

Entretanto, a alegria durou pouco. Carlinhos marcou o cearense Artur Victor, que tentou o drible pelo lado direito da linha de fundo e foi derrubado pelo lateral esquerdo dentro da área. O VAR logo analisou e confirmou a penalidade para o Tricolor baiano. Gilberto, vice-artilheiro do Brasileirão, bateu na direita e igualou o marcador, chegando ao seu 10º gol no campeonato.

Legenda: Carlinhos falhou no lance do pênalti em seu retorno ao time titular
Foto: Foto: Felipe Oliveira/Bahia EC

O time de Roger Machado continuou pressionando a saída de bola cearense. O 4-2-3-1 dos mandantes apostou em Guerra centralizado para comandar o ritmo da velocidade de Artur pela direita, sempre muito acionado, e Lucca pela esquerda. Gilberto contribui bastante na fase de criação voltando para tabelar e puxando os marcadores. Os volantes Flávio e Gregore tinham muita presença na faixa central do campo, brigando com Gabriel Dias e Felipe pela posse da pelota.

Na segunda etapa, faltou criativade para o Leão continuar com o bom ritmo. O Bahia manteve uma pressão constante sobre a saída de bola, dando poucos espaços para os pontas do Fortaleza serem explorados.

Com as entradas de Élber e Arthur Caike, o Bahia aumentou seu poder ofensivo, empurrando o Tricolor cearense para seu campo. Zé Ricardo sacou Osvaldo para a estreia de Matheus Vargas. O novo camisa 10 só tocou 17 vezes na bola, mas mostrou por onde prefere atuar: nas costas de W. Paulista, que foi mal na partida. Com as entradas de Edinho e de Matheus Alessandro, voltando ao time, o Fortaleza ganhou velocidade pelos flancos, setor bem marcado pelos laterais adversários.

No 1º jogo do segundo turno, o Fortaleza recebe o Palmeiras na Arena Castelão às 16h deste domingo (22).

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte