Fortaleza é julgado pelo STJD e multado por infrações no jogo com Flamengo

Clube foi punido em R$ 4 mil, além de gancho ao presidente Marcelo Paz por declarações contra o VAR

Legenda: Marcelo Paz fez duras críticas ao desempenho do árbitro de vídeo (VAR) após o jogo do Flamengo
Foto: JL Rosa / SVM

Às vésperas do Clássico-Rei, o Fortaleza foi julgado nesta sexta-feira (8) pelo plenário do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por denúncias referentes ao jogo com o Flamengo, em 16 de outubro. A sessão definiu uma punição ao presidente Marcelo Paz de 15 dias longe do cargo por criticar o uso do VAR. O clube ainda tem que pagar multa de R$ 4 mil devido atraso e objetos arremessados em campo. O goleiro Felipe Alves, que também se posicionou contra o árbitro de vídeo, foi absolvido.

O processo de número 176/2019 enquadrou o clube nos artigos 206 e 213 do inciso III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) que previu violação no evento desportivo, além do artigo 258 para as declarações contra a arbitragem por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código”.

A sessão no Rio de Janeiro contou com defesa do vice-presidente tricolor Marcelo Desiderio e da Dra. Patricia Saleão. As punições foram convertidas em dinheiro, sem que houvesse perda de qualquer atleta para o Clássico-Rei de domingo (10), às 19 horas, pela 32ª rodada da Série A do Brasileiro.

  • Felipe Alves: absolvido
  • Marcelo Paz: punição de 15 dias longe do cargo
  • Clube: multa de R$ 2 mil pelo atraso + R$ 2 mil pelo arremesso de objetos no campo
Quero receber conteúdos exclusivos de esporte