Fortaleza conquista Certificado de Clube Formador, documento referência para categoria de base

A informação foi revelada pelo vice-presidente tricolor, Marcello Desidério, nas redes sociais

Legenda: Em 2019, o Fortaleza investiu R$ 200 mil mensais na formação das categorias de base
Foto: Isanelle Nascimento / SVM

O Fortaleza Esporte Clube conquistou o Certificado de Clube Formador (CCF), documento referência no trabalho das categorias de base. A emissão é realizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), através do disposto na Lei Pelé (Lei 9615/98). A informação foi revelada pelo vice-presidente tricolor, Marcello Desidério, nas redes sociais.

O CCF tem o objetivo de atestar quais equipes cumprem com os requisitos legais para a devida formação técnica e social de atletas no país. O dado tem natureza desportiva, cuja única finalidade é intitular a entidade beneficiária a pleitear a indenização por formação estabelecida na legislação e normas nacionais.

Assim, possuir o CCF é tratado como um grande feito da atual gestão. Com investimento em estrutura e profissionais capacitados como Erisson Matias, atual coordenador de captação tricolor e ex-funcionário do Flamengo, o Fortaleza tem expectativa de alinhar a revelação de talentos com os resultados esportivos. Apesar da pandemia de Covid-19 e diminuição das receitas, manteve o custeio das divisões de formação. Em 2019, por exemplo, o investimento era de R$ 200 mil mensais.

Vale reforçar que o Ceará também possui Certificado de Clube Formador e foi o primeiro clube do Estado a obter. O feito expõe o crescimento do futebol cearense na captação e formação de futuros atletas profissionais de futebol.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte