Flamengo vai ao STJD para barrar atacante Pedro das Olimpíadas de Tóquio

Nas redes sociais, o atacante agradeceu pela chance de defender o Brasil, mas o clube rubro-negro deseja utilizá-lo na Série A

Atacante Pedro comemora gol pelo Brasil com braços abertos
Legenda: Pedro foi convocado para os Jogos Olímpicos e vai desfalcar o Flamengo
Foto: divulgação / CBF

O Flamengo ingressou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na segunda-feira (22), com uma liminar solicitando o direito de escalar o atacante Pedro nas competições nacionais durante o período da convocação para as Olimpíadas de Tóquio. O clube argumenta que não possui obrigatoriedade de ceder o jogador para o torneio.

No pedido, o clube rubro-negro pede ainda que a CBF libere o registro do centroavante no sistema até o julgamento da liminar e que a confederação seja intimada para se manifestar sobre o caso. A solicitação será analisada pelo presidente do STJD, Otávio Noronha.

Anteriormente, o jogador fez uma postagem nas redes sociais agradecendo a convocação para os Jogos de Tóquio. Ainda neste mês, o Flamengo entrou com um pedido no STJD para tentar paralisar a Série A durante a a Copa América, mas a solicitação foi negada.

Confira o requerimento do Flamengo:

"Considerando a não obrigatoriedade de cessão do atleta PEDRO, requer a Vossa Excelência a concessão da liminar, em tutela de urgência, no sentido de conferir ao FLAMENGO o direito de escalar o atleta Pedro Guilherme Abreu dos Santos, nas partidas a serem realizadas no período de 08.07.2021 até 09.08.2021, pelo Campeonato Brasileiro (Série "A") e pela Copa do Brasil, determinando que a CBF libere o registro do atleta no sistema "Gestão WEB" até o julgamento final desta Medida Inominada.

Requer, ainda, ao final, a procedência da presente Medida Inominada, nos termos da fundamentação anteriormente exposta, confirmando-se a liminar a ser deferida, ou, mesmo sendo a liminar indeferida, requer a procedência do pedido na forma da fundamentação ora exposta, como medida da mais lídima Justiça!

Pugna pela intimação da Confederação Brasileira de Futebol para responder ao feito".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte