Ferroviário encara o Paysandu em meio à polêmica sobre uso do Castelão

Tubarão da Barra pode fazer último jogo na Arena pela Série C, após ter mando alterado para o Domingão do jogo seguinte, contra o Santa Cruz

Legenda: Goleiro Nícolas terá oportunidade de reencontrar o irmão Micael, do Paysandu, dentro de campo
Foto: Kid Júnior

Retomar o caminho da vitória. Este é o objetivo do Ferroviário contra o Paysandu, hoje, às 20 horas no Castelão, pela Série C. O time coral é vice-líder do Grupo A com 11 pontos, mas vem de dois empates, contra Manaus por 1 a 1, no Castelão, e 0 a 0 diante da Jacuipense, em Pituaçu (Salvador/BA).

O jogo, inclusive, pode ser o último na Arena pela Série C. A CBF divulgou de forma oficial que a partida entre o Tubarão e o Santa Cruz, marcado antes para segunda-feira (5/10) no Castelão, mudou para domingo (4/10) no Domingão (Horizonte), para reduzir desgaste do gramado. O Ferrão promete ir à Justiça.

A campanha coral em seis rodadas é boa, com 61% de aproveitamento, mas os dois jogos sem vencer já permitiu a aproximação do primeiro time fora do G-4, a Jacuipense, que tem oito. Ou seja, a vantagem coral é de apenas três pontos, requerendo cuidados para que o time não saia da zona de classificação.

Após um início promissor e porque não dizer fulminante, vencendo bem o Botafogo/PB (2x0), Vila Nova/GO (4x0) e Treze/PB (3x0), as atuações contra Manaus e Jacuipense foram abaixo do potencial coral. E é a boa fase que o time da Barra do Ceará quer retomar, com um desempenho aliado ao resultado. Para o duelo, o lateral esquerdo Tiago Costa e o atacante Siloé devem ser as novidades.

"Equipe do Paysandu é um time que tem a camisa pesada, que vem forte, independentemente das circunstâncias e do momento. Tem jogadores experientes. Vai ser um jogo muito difícil, vamos ter respeito, mas a gente vai ter que impor o nosso jogo porque queremos recuperar os pontos perdidos com os empates", declarou o volante Diego Lorenzi.

Mas a tarefa coral não será fácil, pois enfrentará um dos times de mais peso do campeonato, o Papão da Curuzu, campeão paraense. O Paysandu começou muito mal a Série C, mas vem de vitória por 6 a 1 contra o Imperatriz/MA, já se aproximando do G-4, com sete pontos. O time demitiu Hélio dos Anjos recentemente e contratou ontem Matheus Costa, vindo do Confiança. Mas para o jogo contra o Ferrão, a equipe bicolor será comandada pelo auxiliar-técnico permanente Leandro Niehues.

Encontro

A partida entre Ferroviário e Paysandu irá promover um encontro especial, em família. O goleiro coral, Nícolas e o zagueiro Micael, do Paysandu, são irmãos gêmeos e devem se enfrentar em campo.

Titulares em suas equipes, essa deve ser a segunda vez que os dois irão se enfrentar em toda carreira. A primeira oportunidade foi no Gauchão de 2018, quando Micael era do Juventude e Nícolas do São Paulo-RS. O zagueiro e capitão bicolor revela que tinha o desejo de registrar o momento ao lado do filho e do irmão, que é o padrinho e goleiro coral, mas não deu certo.

"Teve uma oportunidade que a gente se enfrentou e foi legal porque estava com meu filho recém-nascido, com aquela expectativa de tirar foto dentro de campo com o padrinho, no caso ele, eu e meu filho. Naquele jogo caiu uma chuva muito forte, o jogo teve que ser interrompido mais de 40 minutos e essas fotos de entrada de campo junto com ele não deram nada certo", brincou Micael.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro - Série C
7ª rodada - Grupo A
Arena Castelão, em Fortaleza, às 20h
Ferroviário:  Nicolas, Tiago Costa, Túlio, Willian Machado, Madson, Caíque, Diego Lorenzi, Wellington Rato, Wesley, William Lira, Siloé. Técnico: Marcelo Vilar
Paysandu: Gabriel Leite, Tony, Perema, Micael, Bruno Collaço, Wellington Reis, Alex Maranhão, Anderson Uchôa, Vinícius Leite, Uilliam, Nicolas. Técnico: Leandro Niehues
Árbitro: José Ricardo Vasconcellos Laranjeira - AL; Transmissão: Rádio Verdes Mares e Tempo Real do Diário do Nordeste 

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte