Felippe Cardoso garante ânimo renovado após empate contra o Corinthians: "deu tranquilidade"

Nas vezes que o atacante balançou as redes, o Ceará saiu de campo vencedor

Legenda: Felippe Cardoso é titular absoluto no comando do ataque do Ceará
Foto: Foto: Thiago Gadelha

Enfrentar o Corinthians no Itaquerão, sair perdendo por 2 a 0 e buscar o empate, com direito a golaço olímpico no último minuto, é motivo de celebração. No Ceará, não poderia ser diferente. O ponto conquistado em São Paulo encerrou a sequência de três derrotas que o Alvinegro havia sofrido e renovou o ânimo do elenco alvinegro.

Quem garantiu o efeito positivo foi o atacante Felippe Cardoso. Mesmo reconhecendo que o momento é de dificuldade e o sistema ofensivo precisa evoluir, o centroavante destacou a entrega coletiva e o clima que o clube vive depois do empate heroico.

"Mesmo quando aconteceu essas últimas derrotas, a gente sabia que nem tudo estava errado. Mas a gente teve uma sequência muito difícil e com jogos fora de casa. Então tenho certeza que esse jogo contra o Corinthians deu tranquilidade pra que a gente possa focar e tentar trazer as vitórias e que os gols possam sair", garantiu.

Emprestado pelo Santos, o atacante, de apenas 20 anos, fez nove partidas pelo Vovô na Série A do Brasileiro e foi titular em todas. Ele marcou dois gols, nas vitórias sobre Fortaleza e Chapecoense. Curiosamente, os últimos triunfos do Vovô na Série A. Mesmo estando há quatro jogos sem balançar as redes adversárias, Felippe mostra confiança para encerrar o "jejum".

"Por eu ser referência no ataque sempre me cobro. Às vezes até demais. Mas tenho buscado, trabalhado firme para poder estar saindo os gols. Eu e o Thiago Galhardo, que estamos mais na frente e somos as referências, a gente se cobra pra não passar jogos em branco. Tenho certeza que isso vai sair naturalmente. Nos últimos jogos, bateu na trave, mas é continuar trabalhando que os gols sairão", disse.

A próxima oportunidade será já neste sábado (14). O Alvinegro enfrentará o Botafogo, às 21 horas, no Castelão, em jogo válido pela última rodada do Primeiro Turno do Brasileirão.