Com Luiz Otávio em campo, o aproveitamento do Ceará cresce

Após se ausentar por 10 jogos seguidos, período de jejum do clube sem vencer na Série A, o zagueiro volta diante do Avaí com vitória e eleva o nível do Ceará com ele em campo, dando esperança para o restante da Série A

Legenda: Luiz Otávio ficou dois meses fora por lesão e retornou com vitória
Foto: FOTO: JL ROSA

Um recomeço. Assim trata o Ceará a sequência da Série A, nas 13 rodadas finais, após a vitória por 1 a 0 diante do Avaí, no domingo no Castelão, ao quebrar um jejum de 10 jogos sem vencer. O resultado, muito importante para o clube deixar o Z-4 e ganhar um novo ânimo, veio com a contribuição de um defensor que esteve ausente por lesão dos 10 jogos em que a vitória esteve longe de Porangabuçu: Luiz Otávio.

Mais do que a coincidência, ter o zagueiro em campo daqui pra frente é uma notícia das mais positivas, por tudo que ele representa em números e performance em campo. Em 15 jogos com Luiz Otávio na Série A, o Vovô venceu sete, empatou um e perdeu outras sete, com um aproveitamento de 48,8%.

Este aproveitamento é o equivalente ao do 9º colocado, o Goiás, que hoje tem 36 pontos e bem acima do geral do Vovô na Série A, que é de 34,7%. Com Luiz em campo, a defesa alvinegra sofreu 13 gols, média de 0,86.

Sem ele, o aproveitamento do Alvinegro cai bruscamente, para pífios 13,3% em 10 partidas. O clube não conquistou nenhuma vitória, empatou quatro e perdeu seis. O número de gols sofridos é o mesmo (13), mas como o número de jogo é menor, a média aumenta para 1,3.

O zagueiro ficou fora por suspensão na 10ª rodada no empate contra o Fluminense em 1 a 1, e depois por nove jogos seguidos, entre a 16ª e 24ª rodadas. Assim, com a presença do zagueiro, um dos mais seguros da Série A, os números positivos animam a torcida alvinegra para a sequência. Os dois próximos desafios do Vovô são fora de casa, contra Santos (17/10, às 19h15, na Vila Belmiro) e Bahia (21/10).

"Coincidência ou não, o mais importante foi a vitória do Ceará, a gente ter quebrado essa sequência negativa. Agora é seguir na competição, continuar trabalhando forte para buscar os resultados e alcançar o nosso objetivo que é deixar o Ceará na Série A".

Ainda sem o ritmo ideal de jogo por ter ficado praticamente dois meses sem jogar, o zagueiro se cobrou bastante para dar conta do recado. Ele, que deve ser titular ao lado de Valdo, por Tiago Alves ter deixado o campo com dores, espera uma sequência de vitórias. "Sabia que tinha que dar algo a mais. Me cobro bastante. É difícil voltar depois de dois meses e pegar um jogo movimentado como aquele. Senti pouco do ritmo de jogo. Agora é ir crescendo com o time e recomeçar na Série A".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte