Com feito inédito, Tinga aumenta idolatria no Fortaleza

Camisa 2 marca gols nos dois jogos das finais contra o Ceará e se torna personagem decisivo no bicampeonato Estadual. Líder de assistências, ele se destaca ainda por gols e pela nova função que desempenha com Rogério Ceni

Legenda: Tinga está desde 2018, ano que retornou para o Leão, brilhando no Tricolor do Pici
Foto: CAMILA LIMA

"Para mim, Tinga é o maior ídolo da história recente do Fortaleza". As palavras são de ninguém menos que Rogério Ceni, maior treinador da história leonina, após a conquista do bicampeonato Cearense, e dimensionam a grandeza de Guilherme de Jesus da Silva no Tricolor. O lateral-direito foi o personagem mais decisivo nas finais do Estadual e, com feito inédito, aumenta ainda mais a idolatria no clube.

Tinga foi o primeiro jogador da história do Fortaleza a marcar gols nos dois jogos das finais do Campeonato Cearense contra o arquirrival Ceará. O levantamento é do jornalista e pesquisador Luca Laprovitera, que aponta ainda outros dois atletas que marcaram gols nas duas partidas finais de Estadual. O ano foi 2008, quando Osvaldo e Paulo Isidoro balançaram as redes, mas o adversário era outro: o Icasa.

Ouça o podcast 'FortalezaCast'

Powered by RedCircle

O gaúcho de 27 anos chegou ao terceiro título estadual com o Leão do Pici. Foi também campeão em 2019 e 2015. No famoso gol do Cassiano, a assistência foi dele.

Currículo de fazer inveja a muitos jogadores, e que conta ainda com títulos da Série B do Campeonato Brasileiro, em 2018, e da Copa do Nordeste, no ano passado.

Em resumo, esteve presente em toda a "era Ceni", sendo titular e exercendo protagonismo em vários momentos.

Com o gol marcado na última quarta-feira (21), Tinga chegou a cinco na temporada. Já é o terceiro principal goleador do clube no ano, ao lado de Bruno Melo e Yuri César, atrás só de Wellington Paulista (10 gols) e David (sete gols). Além disso, o camisa 2 tem ainda sete assistências para gols, sendo líder do time no quesito.

Há um detalhe ainda mais relevante. O Fortaleza não perdeu nenhum jogo em que Tinga marcou gol ou deu assistência. As 12 participações diretas em gols ocorreram em 11 partidas, em que o time acumulou dez vitórias e um empate.

Nova função

Os números são frutos de uma nova função que Tinga tem desempenhado no esquema do técnico Rogério Ceni. Não somente como lateral-direito, mas sim como ala e até ponta em muitas partidas.

"Ver a gente apostar no Tinga numa segunda linha e ele, mais uma vez, fazer gol, como foi no primeiro jogo da final, é muito bom", disse Ceni.

No que depender da vontade do jogador de 27 anos, a polivalência vai continuar.

"Ajudando o Fortaleza, qualquer posição eu jogo. Isso é o mais importante. Eu tento dar o máximo, sempre me dedico em todos os jogos e treinos, e com gol é ainda melhor. Estou muito feliz com o momento, ainda mais com título, que coroou o que a gente vem fazendo esse ano", declarou o jogador leonino.

Próximo desafio

Sem muito tempo para comemorar o título estadual, Tinga e o restante do Fortaleza já embarcam e voltam as atenções para enfrentar o São Paulo, no domingo, às 20h30, no Morumbi. No que depender do retrospecto, se tiver gol do Tinga, a chance de passar às quartas de final é grande.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte