Ceni ironiza erros de arbitragem contra o Fortaleza na Série A: "Atitude sempre justa"

Após a derrota para o Corinthians, técnico disse que o time cearense tem sido muito beneficiado na competição

Legenda: Ceni também elogiou bastante a postura do Fortaleza
Foto: Reprodução

"Eu queria deixar o meu elogio e a satisfação que nós do Fortaleza temos com a arbitragem". Assim Rogério Ceni encerrou a entrevista coletiva após a derrota do time cearense para o Corinthians nesta quarta-feira (6). Diferente dos momentos em que se exaltou ou reclamou, o técnico se manteve calmo e apenas debachou da atuação do juiz Caio Max Augusto Vieira (RN), que não marcou dois possíveis pênaltis para o Leão. 

"Nós até queremos pedir para parar (com os benefícios). Vai ficar chato com tantas dúvidas para o nosso lado. A gente só quer parabenizar, não temos crítica alguma ao VAR. O Fortaleza está tranquilo com a atitude sempre justa do VAR com o Fortaleza na Série A do Brasileiro", explicou.

Para além das declarações em prol da arbitragem, Ceni também elogiou bastante a postura do Fortaleza. Com time alternativo, o Leão abriu o marcador e dominou o 2º tempo, mas sofreu o gol em uma jogada que foi treinada pela defesa, segundo o comandante tricolor.

"Nós tomamos o gol muito rápido. O gol de empate teve uma virada de bola precipitada e depois voltamos do 2º tempo em uma jogada manjada do Corinthians. Fizemos um treino só sobre isso, mas mas evitamos. Os últimos 25 minutos a gente dominou, tivemos coragem, fazia tempo que eu não via o Corinthians tão nervoso, dando chutão", analisou.

Na tabela, o Fortaleza ocupa a 12ª posição, com 36 pontos. O próximo jogo é o Clássico-Rei, domingo (10), às 19 horas, na Arena Castelão.

Outros pontos da entrevista

Atuação da arbitragem
"A gente não pode recalamar, é muito benefício. Um clube que é tão beneficiado não pode desanimar. A gente conta com essas ajudas, hoje foi uma exceção, se fizer um copilado das ajudas é merecido porque a gente foi muito beneficiado".

Técnicos estrangeiros
"É legal abrir o mercado para o mercado estrangeiro. Mas tem que enteder o que você quer e o porquê. O futebol está muito equilibrado, mas as tendências vão sempre se estabelecer. O importante é acreditar no próprio trabalho".