Cearenses chegam para o 2º turno com modificações nos times

Equipes titulares de Ceará e Fortaleza passaram por trocas consideráveis no decorrer do Brasileirão. Prestes a reencontrar os adversários que enfrentaram em suas estreias, ambos apresentam escalações bastante alteradas

Chegou a hora da "virada da montanha" do Campeonato Brasileiro. Após o objetivo cumprido de ficar fora da zona de rebaixamento ao fim do primeiro turno, Ceará e Fortaleza têm agora a missão de manter o rendimento na segunda e decisiva metade da competição, que começa já no próximo domingo (22), às 16 horas. Alvinegros e tricolores reencontrarão os adversários das estreias, marcadas por goleadas. Só que muita coisa mudou, e a aposta dos times cearenses é que as alterações feitas ao longo do campeonato serão trunfos para superar CSA e Palmeiras.

O objetivo do Vovô é de repetir o desempenho da primeira rodada do Brasileirão. Em casa, o Alvinegro goleou por 4 a 0. Gols de Ricardo Bueno (2x), Leandro Carvalho e João Lucas. O detalhe é que, entre os 11 jogadores que iniciaram aquela partida pelo Alvinegro, mais da metade não estará no time titular domingo.

A formação utilizada por Enderson Moreira foi composta por Diogo Silva; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e Thiago Carleto; Fabinho, Auremir e Ricardinho; Chico, Leandro Carvalho e Ricardo Bueno.

Luiz Otávio, Thiago Carleto, Auremir, Chico e Ricardo Bueno não iniciarão jogando. O primeiro está lesionado, o último saiu do clube e se transferiu justamente pro CSA e os outros três estão na reserva. Além deles, Samuel Xavier está suspenso.

Por outro lado, jogadores como Valdo, João Lucas, Lima, Thiago Galhardo e Felippe Cardoso ganharam titularidade e até elevaram o nível técnico do time. O principal destaque é o Camisa 89, artilheiro do Ceará no Brasileirão, com oito gols, que não participou do jogo de ida e é trunfo para o duelo.

O time titular do Alvinegro que entrará em campo deverá ter Diogo Silva; Cristovam, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Lima, Thiago Galhardo e Leandro Carvalho; Felippe Cardoso. O ataque praticamente todo alterado em relação ao time que estreou no campeonato.

Tricolor modificado

O Fortaleza também passou por alterações ao longo do campeonato. A principal delas, no banco de reservas. A chegada de Zé Ricardo para substituir Rogério Ceni mudou o modelo de jogo e a postura do Tricolor, que passou a ser mais cauteloso. Mais que isso, o Leão do Pici tem também trocas de atletas em todos os setores em relação ao time que perdeu por 4 a 0 para o Palmeiras na estreia.

Na rodada inaugural da competição, a escalação utilizada por Ceni no Allianz Parque teve Felipe Alves; Tinga, Quintero, Roger Carvalho e Carlinhos; Paulo Roberto e Felipe; Edinho, Osvaldo, Wellington Paulista e Júnior Santos.

Comparando com o time que começou jogando contra o Bahia, na última rodada, são quatro alterações. Na ocasião, Zé Ricardo mandou a campo Felipe Alves; Tinga, Quintero, Jackson e Carlinhos; Gabriel Dias e Felipe; Romarinho, Osvaldo, Wellington Paulista e Felipe Pires.

As alterações deixam o Tricolor mais competitivo e, apesar da dificuldade, com condições de sonhar em surpreender o rival na Arena Castelão.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?