Cearense Raffael revela bastidores da volta ao futebol na Alemanha: "sob controle"

O jogador entrou em campo neste sábado (16), dia que marcou a retomada do futebol na Alemanha

Legenda: Time do cearense Raffael venceu por 3 a 1 na volta do futebol
Foto: Foto: Divulgação

O Campeonato Alemão foi a primeira grande liga de futebol do mundo a retomar as atividades. Neste fim de semana, o país voltou a ter jogos da Bundesliga, e um cearense esteve em campo: o meia Raffael, do Borussia Mönchengladbach. Em entrevista exclusiva ao Sistema Verdes Mares, ele contou detalhes do retorno às atividades.

No sábado (16), o time de Raffael bateu o Eintracht Frankfurt, por 3 a 1, em dia que teve a rotina totalmente diferente da que os atletas estão acostumados.

"Tivemos que cumprir algumas regras. Logo no começo do dia, quando a gente tava no hotel, recebemos já a roupa de jogo, material, e nos foi informado que deveríamos ir ao estádio já prontos. Quando chegamos lá, fomos pro vestiário, mas foi questão de 10 minutos. Fizemos o que tinha que ser feito e já fomos pro aquecimento", revelou Raffael.

No momento da bola rolar, a principal diferença foi a ausência de torcedores no estádio, que foi um dos principais pontos de estranhamento por parte dos jogadores.

"Durante o jogo, a gente percebeu a falta do torcedor, foi bem notório por todos. Ainda mais aqui que é sempre casa cheia. A torcida costuma acompanhar e apoiar o seu time em todos os jogos. Isso foi bem notório por todos. Mas, mesmo eles não estando presentes, a gente via que o apoio deles veio de outra maneira. Ficamos sabendo e curtimos muito essa parte deles", disse ele.

Mesmo assim, o atleta disse que sentiu segurança na volta das atividades pela forma como os responsáveis conduziram a situação e mostrou otimismo para as próximas semanas.

"Pelo que eu venho acompanhando, em nenhum momento, o país Alemanha perdeu o controle da situação. Se optaram por jogar, é porque está sob controle. A gente só tem que aceitar. Eu acho que, como a gente viu no dia do jogo, da maneira que foi conduzido, e durante a semana, com o nosso confinamento, eu acho que tem tudo para dar certo, sim. E a gente espera que dê certo".

O protocolo alemão, entretanto, estabeleceu restrições. Uma delas foi no momento de comemoração dos gols, que gerou uma situação inédita, mas que deverá ser a nova realidade no meio do futebol.

"Com relação ao gol, os jogadores tiveram de se conter. Não pode se abraçar, tocar na mão. A gente percebeu que, de alguma maneira, teve que se conter. Aos reservas, tivemos de ficar nas arquibancadas, com distância adequada. Esses foram os diferenciais", declarou.

Após a realização da 26ª rodada neste fim de semana, o Campeonato Alemão ainda tem oito rodadas pela frente, que deverão ser disputadas nas próximas semanas.