Ceará sente sequência de jogos e vai precisar de todo o elenco em alto nível

Vovô continuará sem semanas cheias para treinos, Com a Copa do Brasil e decisão do Estadual às quartas-feiras, terá de buscar alternativas no elenco para evitar estafa e revezes nos desafios que tem pela frente

Legenda: Wescley fez gol na última partida do Ceará e pode ser escalado como titular diante do Brusque
Foto: Foto: JL Rosa

A derrota do Ceará para o Bragantino certamente trará lições ao Vovô para a sequência da temporada. O técnico Guto Ferreira, que tinha acertado a equipe taticamente, vindo de 6 vitórias nos últimos 8 jogos, entre elas uma belíssima atuação diante do Flamengo, ao batê-lo por 2 a 0, viu sua equipe jogar bem abaixo no último sábado e ser derrotada por 4 a 2. E os motivos para o revés podem ser explicados pelo desgaste da maratona de jogos e as escolhas de peças que não renderam para equilibrar o nível físico do time.

Contra o Bragantino, o Ceará chegou a sua 20ª partida com jogos nos meios e fins de semana, sem nenhuma semana cheia para trabalhar após o retorno do futebol desde 13 de julho. E com tantos jogos, uma hora a maratona cobraria seu preço, com o Alvinegro sentindo bastante a questão física no último sábado.

Ouça o CearáCast

Powered by RedCircle

Além disso, o desgaste por ter atuado na quarta-feira contra o Brusque fora de casa pela Copa do Brasil fez Guto Ferreira poupar William Oliveira e Fernando Sobral contra o Massa Bruta, com o volante Marthã e o meia Lima entrando de início e não mantendo o nível dos titulares.

O treinador falou das duas questões após a partida de sábado. "A gente não gosta de tentar ficar buscando desculpas, mas não foi uma desculpa porque o Bragantino não jogou no meio de semana, ele folgou e ficou se preparando para jogar contra a gente. Nós fizemos algumas mudanças dentro da equipe tentando equilibrar a questão física, mas não foi possível. O nosso time ficou muito aquém do jogo habitual e da qualidade de marcação que a gente costuma ter", disse ele.

Legenda: Felipe Baxola também pode ganhar mais oportunidades
Foto: Foto: Pedro Chaves/FCF

E a maratona de jogos se intensifica. Na quarta-feira, o Vovô faz o jogo de volta com o Brusque pela Copa do Brasil, às 21h30 no Castelão, e na outra quarta-feira, 30, terá o 1º jogo da final do Campeonato Cearense contra o Fortaleza. Levando em conta que o Alvinegro tem grande vantagem contra os catarinenses e deve avançar na Copa do Brasil, semanas cheias ou descanso de atletas não farão parte da rotina do Vovô tão cedo.

Novas opções

Por isso, Guto Ferreira precisava usar mais do que nunca o elenco e fazer escolhas certas. Como alento, no 2º tempo contra o Bragantino, os meias Wescley e Felipe Silva, mais descansados, deram novo fôlego à equipe e melhoraram o time, apesar do revés.

"Tivemos dificuldades de equilibrar o jogo. O Bragantino teve uma postura bastante agressiva e com transições bastante rápidas. Pode ter cunho físico no meio, então temos que avaliar Nossa equipe não conseguiu pressionar e permitiu os contra-ataques, aí eles fizeram 3 a 1, nós tentamos no intervalo mudar um pouco o jogo, acabamos levando o quarto gol. Fizemos algumas trocas, aí acabamos equilibrando um pouco mais, conseguimos fazer um gol, tivemos algumas oportunidades, mas muito aquém".

Wescley

Individualmente, chamou atenção a participação de Wescley contra o Bragantino, marcando um gol após quase 2 anos sem saber o que era balançar as redes.

Após um 2019 repleto de lesões que não permitiram uma sequência mais extensa para o jogador, a boa participação no último jogo, apesar da derrota, pode abrir o leque de opções para o técnico Guto Ferreira. Além do meia, Felipe Silva também vem ganhando minutagem, possibilitando ao treinador a opção de mesclar o time com qualidade.

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte