Ceará iniciará temporada 2021 sem 8 titulares, mas com reforços e grupo de transição

Vovô estreia no dia 1º diante do ABC em Natal, terá base que enfrentou o Botafogo na rodada final da Série A e pode contar com alguns reforços, como o o goleiro João Ricardo e o meia Marlon

Legenda: O Ceará deve iniciar a temporada 2021 com um grupo de transição, tendo como base a equipe que venceu o Botafogo na última rodada da Série A do Brasileiro na última quinta-feira
Foto: KID JUNIOR

O Ceará encerrou na última quinta-feira uma temporada vitoriosa, considerada uma das melhores da história do clube. O título invicto da Copa do Nordeste, a ida às quartas de finais da Copa do Brasil e o 11º lugar na Série A com 52 pontos, sua melhor campanha da história, com direito a vaga na Sul-Americana foram motivo de orgulho para a torcida, que devido a pandemia acompanhou grande parte da trajetória longe dos estádios. E após 70 jogos, com 32 vitórias e 105 gols marcados, o saldo é extremamente positivo e animador para a temporada 2021, que já começa no dia 1º contra o ABC, em Natal, pela 1ª rodada da Copa do Nordeste. 

Legenda: Oito titulares, entre eles Vina, receberam férias após alta minutagem na temporada; o craque do Vozão volta dia 9 ao treinos
Foto: KID JUNIOR

E pelo número de jogos elevado (70), o Vovô iniciará a temporada com um grupo bastante modificado, pelo desgaste físico e minutagem da maioria de seus titulares. Tanto é que para as duas rodadas finais da Série A, alguns titulares importantes já receberam férias após o jogo com o Coritiba (Luiz Otávio, Fernando Sobral e Fabinho, que voltarão no dia 1º de março), outros três antes do jogo com o Botafogo (Cléber, Bruno Pacheco e Tiago Pagunussat, que retornarão no dia 8), e após o encerramento da Série A (Vina e Charles, que retornam no dia 9 de março).

Início

Sem estes oito, o técnico Guto Ferreira iniciará os trabalhos com a base de relacionou diante do Botafogo, mais alguns reforços que chegaram. Muitos deles já vinham treinando no Vovozão e podem estrear já em Natal. De reforços, o Vovô contratou os goleiros João Ricardo e Viníciu Machado, o zagueiro Jordan, o volante Willian Oliveira, os meias Jorginho e Marlon e os atacantes Yony González, Steven Mendoza e Jael.

Legenda: O técnico Guto Ferreira está de contrato renovado com o Ceará e comandará o processo de transição para a temporada 2021 que já inicia na segunda-feira com jogo oficial
Foto: THIAGO GADELHA

O técnico Guto Ferreira classificou o início de temporada do Vovô como de transição.
"Vamos passar por uma transição e ter que entender o desafio deste início. Não sabemos  nivel de equipe que vamos enfrentar neste primeiro momento. Teremos uma equipe com 6 ou 7 que foram tutulares contra o Botafogo, com mais alguns que entraram no decorrer do jogo", esclareceu.

Em seguida, Guto falou sobre os titulares que receberam férias antecipadas e são a fonte de mais qualidade do time, como a adição gradativa de novos reforços. 
"Eles jogarão as primeiras partidas das temporada, até que aqueles que jogaram demais possam descansar o corpo e retomar a forma da melhor maneira possivel. Vamos trocar o pneu com o carro andando. Vamos colocando os jogadores que estão chegando, mas eles precisarão entrar no ritmo de treinamento, de modelo de jogo. É um processo que não vem da noite para o dia, mas estaremos sempre buscando resultados e vitórias".

Assim, na estreia da temporada, Guto deve escalar boa parte do time que encerrou a Série A diante do Botafogo. Uma provável equipe para estrear é:

Richard, Eduardo, Klaus, Gabriel Lacerda, Kelvyn; William Oliveira, Pedro Naressi, Marlon, Wescley, Rick e Felipe Vizeu (Saulo Mineiro).
Outros jogadores importantes do título Brasileiro de Aspirantes podem ser utilizados, como o meia Alan, que jogou alguns minutos diante do Botafogo, Buiú, Jacaré, David, Geovane e Wesley.

Expectativa

O treinador do Vovô acredita que este processo de transição durará até 2 meses, mas que a equipe chegará completa e muito forte para o meio da 1ª Fase da Copa do Nordeste e início da Copa Sul-Americana.

"Vejo o grupo um pouco a frente do que iniciou 2020, com alguns jogadores à frente e outros iguais no processo. Esse processo vai durar um mês e meio ou dois, e o grupo estará totalmente estabilizado, do meio da Copa do Nordeste para o início da Copa Sul Americana, começando a estar em um nível de crescimento para a chegada do brasileiro. Espero que a gente consiga passar por tudo esse processo de adaptação, ser mais hábil na gestão do grupo, escalações. Queremos sempre uma uma equipe muito competitiva e em busca de vitórias.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte