CBF se posiciona sobre Arena Castelão e comenta sobre gramado

Diretor de competições da entidade, Manoel Flores disse estar preocupado com a qualidade do campo de jogo do estádio e deixa claro que prioridade é para que Ceará e Fortaleza, na Série A do Brasileiro, utilizem o equipamento

A Arena Castelão vem sendo tema de discussões nas últimas semanas. O motivo principal é somente um: o gramado. Alvo de críticas de jogadores, treinadores e dirigentes, o palco das partidas do futebol cearense está bastante desgastado, o que prejudica a qualidade dos espetáculos. Em entrevista exclusiva ao Diário do Nordeste, o diretor de competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Manoel Flores, mostrou preocupação com o gramado.

"Precisa melhorar. A gente olha com muita preocupação, como a gente olha outras arenas do País. A gente olha com preocupação. A gente sabe que o volume de jogos é alto, sabemos que tem dois clubes que usam constantemente o gramado, Ceará e Fortaleza, e a gente olha com muita preocupação. Vamos fazer o possível para preservá-lo", disse.

A polêmica sobre a utilização do estádio ficou ainda maior nesta semana, quando a CBF enviou ofício à Secretaria do Esporte e Juventude (Sejuv) do Governo do Estado afirmando que o estádio deveria ser utilizado somente pelos clubes da Série A, Ceará e Fortaleza, indicando que Ferroviário e Floresta deveriam apontar outro local para mandar os jogos pela Série C.

O dirigente da CBF explicou o posicionamento. "A recomendação sempre é para preservar o máximo possível o Castelão. Toda recomendação que a gente faz é para preservar o gramado diante do calendário que a gente vai ter esse ano. Isso serve não somente pro Castelão, mas para todos os estádios do País. Então, sempre que possível, a gente vai estar intercedendo, conversando com clubes e federações, para que a gente tenha um uso mais parcimonioso do estádio", ponderou Flores.

A orientação, entretanto, causou revolta na diretoria do Tubarão da Barra que, em nota oficial, afirmou que "não há, em nossa Capital, outra alternativa de estádio apto a sediar jogos oficiais", já que o "Estádio Presidente Vargas funciona como hospital de campanha, e o Estádio Elzir Cabral, de propriedade coral, passa por reformas elétricas em meio à instalação de sistema de energia solar".

Jogos fora do Estado

Diante do cenário, o Ferroviário afirmou que cogita mandar seus jogos em outras praças esportivas do Nordeste. A diretoria citou a Arena Pernambuco, o Arruda e até a Arena das Dunas como prováveis soluções.

Entretanto, o diretor de competições da CBF não se mostrou favorável ao posicionamento. "Não chegou pra mim. Isso envolve outras variáveis. Obviamente, a não utilização do Castelão por parte de qualquer clube significa que ele usaria outro estádio no Estado. É o mais habitual, o mais corriqueiro", afirmou.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte