CBF nega pedido do Flamengo e mantém jogo com Palmeiras; STJD ainda pode adiar

A Confederação declarou que "há elenco suficiente" no time rubro-negro, apesar de entender o momento pelo qual passa o clube

Técnico Domènec Torrent
Legenda: Com isso, o técnico Domènec Torrent só tem dez jogadores do grupo principal disponíveis
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo/Fotos Públicas

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) negou, na quinta-feira (24) à noite, o pedido do Flamengo de adiamento da partida contra o Palmeiras, neste domingo, no Allianz Parque. Segundo a entidade, o clube carioca possui jogadores para serem convocados ou utilizados na partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

> Reunião da CBF tem bate-boca e Flamengo pedindo volta de torcida

A CBF, por intermédio de uma carta assinada pelo diretor de competições Manoel Flores, afirmou que "há elenco suficiente" no time rubro-negro, apesar de entender o momento pelo qual passa o clube. E disse que casos "análogos foram indeferidos" e que toma a "medida adequada e isonômica".

O departamento jurídico do Flamengo se antecipou à resposta da CBF e protocolou um pedido de tutela de urgência no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para a remarcação da data. O clube também anexou um parecer médico com recomendação de adiamento de outros jogos para o período de dez a 14 dias a contar o último resultado positivo, na última terça-feira (22). Desta forma, o jogo com o Athletico-PR, dia quatro de outubro, também seria adiado. O STJD aguarda a manifestação formal da CBF em 24 horas.

Durante a viagem para o Equador, onde atuou pela Libertadores, o Flamengo teve 16 jogadores diagnosticados com Covid-19. Além disso, Diego Alves, Gabriel e Pedro Rocha estão machucados. Com isso, o técnico Domènec Torrent só tem dez jogadores do elenco principal disponíveis. Oito atletas da equipe sub-20 foram chamados para reforçar o grupo.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte