Campeão olímpico húngaro antivacina morre de Covid-19 em Budapeste

O ex-ginasta estava internado em estado grave desde novembro do ano passado

Legenda: Csollany foi eleito atleta do ano na Hungria em 2000 e 2002.
Foto: Reprodução/Instagram.

O ex-atleta húngaro Szilveszter Csollany, de 51 anos, veio a óbito na última segunda-feira (24) em decorrência da Covid-19, conforme anunciado por autoridades esportivas do país. Conforme o ge, o campeão olímpico, que venceu nas argolas em Sydney 2000 e foi prata em Atlanta 1996, era antivacina e compartilhava postagens sobre o tema em suas redes sociais. 

Desde novembro do ano passado, Csollany estava internado em estado grave, por complicações respiratórias decorrentes da doença. Com o agravamento do seu quadro de saúde, foi transferido de sua cidade, Sopron, para um hospital em Budapeste.

Foi na capital da Hungria que o ex-ginasta precisou de ventilador pulmonar. No entanto, apesar dos esforços, não resistiu ao novo coronavírus.

Segundo os médicos, Szilveszter tinha tomado a dose única do imunizante da Janssen dias antes de adoecer em decorrência da obrigatoriedade para poder trabalhar como treinador de crianças.

MEDALHAS CONQUISTADAS

Szilveszter também foi vencedor do ouro nas argolas no Campeonato Mundial em 2002. Também consquistou cinco pratas em edições anteriores na mesma categoria. Além disso, o ex-ginasta foi campeão europeu em 1998 e foi eleito atleta do ano na Hungria em 2000 e 2002.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte