Brasil conhece adversário das oitavas de final da Copa do Mundo de futsal; veja detalhes do jogo

Em oito edições do Mundial, a Seleção Brasileira chegou na final em seis momentos, com cinco títulos

Atletas da Seleção Brasileira de futsal comemoram gol
Legenda: A Seleção Brasileira masculina de futsal mantém 100% de aproveitamento na Série A
Foto: divulgação / CBF

O Japão será o adversário da Seleção Brasileira de futsal nas oitavas de final da Copa do Mundo, realizado na Lituânia. A bola rola para o confronto decisivo nesta quinta-feira (16), às 14h (de Brasília), na cidade de Kaunas, a segunda maior do país situado no Leste Europeu.

A delegação brasileira fará, nesta terça (21), o treino oficial na Arena de Kaunas. O trabalho foi antecipado na comissão técnica, com o auxiliar, Paulinho Cardoso, o treinador de goleiros, Fred Antunes, e o analista de desempenho, Rodrigo Carlet viajando à capital Vilnius para acompanhar o jogo da time japonês contra o Paraguai.

O Brasil chega para o mata-mata do torneio depois de fechar a 1ª fase na liderança do Grupo D, com 100% de aproveitamento. A caminhada no Mundial começou com 9x1 diante do Vietnã. Na sequência, a equipe comandada por Marquinhos Xavier venceu a República Checa por 4x0. Na última rodada, superou o Panamá por 5x1.

Momento do Japão

O Japão garantiu a vaga nas oitavas como um dos quatro melhores terceiros colocados. No Grupo E do torneio, os japoneses fecharam a primeira fase com três pontos conquistados - uma vitória e duas derrotas, com 11 gols feitos e 10 sofridos.

JOGOS DO JAPÃO NA PRIMEIRA FASE

  • 13/09 - Japão 8x4 Angola
  • 16/09 - Japão 2x4 Espanha 
  • 19/09 - Japão 1x2 Paraguai 

Atletas de Japão e Paraguai disputam bola
Legenda: O Japão perdeu para o Paraguai por 2 a 1 na fase de grupos do Mundial
Foto: divulgação

"É uma equipe que propõe o jogo, diferente dos adversários que enfrentamos até agora. É uma equipe que marca individual, que finaliza bastante. Tem uma transição boa. Nós vimos ela em momentos diferentes, como com a marcação individual, que foi o jogo da Espanha, marcação-pressão, e eles se portaram muito bem, numa marcação que é parecida com a nossa", comentou Paulinho Cardoso, seguido pela análise de Fred Antunes:

"O time do Japão é muito organizado, com dois pivôs muito fortes, o número 11 (Shota Hoshi) e o número 9 (Kazuya Shimizu). Com uma movimentação muito boa no ataque, com bons finalizadores. É uma equipe bem estruturada e que evoluiu muito no futsal, vejo um time que vai nos dar muito trabalho nessas oitavas de final", complementou.

O Brasil defende uma hegemonia expressiva no Mundial. Além de ter participado de todas as oito edições anteriores, a Seleção alcançou seis decisões e venceu cinco, número que coloca o país como o maior vencedor da competição.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte