Bicampeão, Ceará desembarca, faz festa e projeta mais glórias

Título regional invicto mostra equipe de Guto Ferreira no caminho certo, com jogadores projetando mais conquistas e grandes objetivos para o Vovô na temporada, com Série A, Estadual e Copa do Brasil ainda em disputa

Legenda: Os jogadores do Vovô fizeram questão de exibir a taça da Copa do Nordeste ao chegar em Fortaleza
Foto: NATINHO RODRIGUES

O sabor de uma conquista, de levantar uma taça importante chega ao ápice assim que o árbitro apita e a festa inicia. A sensação de glória, de dever cumprido, é extravasada em campo e prolongada por horas após. A conquista invicta da Copa do Nordeste pelo Ceará teve tudo isso, ainda em Salvador, na Bahia, e no voo de volta para casa.

Legenda: Fernando Sobral exibe orgulhosamente a sua medalha
Foto: Foto: Caio Ricard

Ao chegarem ontem, em Fortaleza, às 16h30, a festa continuou, com direito a “orelhuda”, como carinhosamente é chamada a taça da Copa do Nordeste, sendo carregada com orgulho pelos jogadores ao desembarcarem no Aeroporto Internacional de Fortaleza.

>Veja toda repercussão da conquista do Ceará

A festa da torcida, que em condições normais teria proporções gigantescas, vide os acessos do Vozão para a Série A em 2009, 2017 e, claro, a primeira conquista da Copa do Nordeste em 2015, com um mar alvinegro nas ruas, não pode ser repetida devido às restrições sanitárias e de isolamento social devido ao decreto governamental no combate ao novo coronavírus.

Assim, poucos torcedores tiveram o privilégio de, ainda no aeroporto, verem a taça de perto e tirar fotos com os jogadores chegando. Sortudos eles, que já estavam no saguão de desembarque, certamente esperando ou voltando de outros voos, antes do aparato de segurança bloquear os acessos da torcida.

Nada que diminua a glória alvinegra, já que o sentimento no coração de cada alvinegro em sua casa, em isolamento social, era de extrema felicidade, com fogos de artifício sendo ouvidos pela cidade.

Legenda: Atletas passaram entre poucos torcedores, que foram impedidos de se aglomerar
Foto: Foto: Natinho Rodrigues

E a festa no clube, após o desembarque, continuou em evento oficial horas depois. Lá, o clima de descontração, de dever cumprido, de felicidade por um título enorme por um clube gigante como o Ceará, estava estampada nas feições de todos os alvinegros presentes.

E lá, nos discursos de presidente, comissão técnica e jogadores, a sede de mais glórias, de prolongar vitórias e repetir momentos assim ficou latente, mostrando para a torcida a ambição de um clube que cresce cada dia mais no cenário nacional, querendo ir além.

Ou seja, a conquista da Copa do Nordeste só fez aumentar a gana por conquistar, com a disputa de três competições ainda no calendário de 2020: final do Campeonato Cearense, contra o Fortaleza, a Copa do Brasil e a Série A do Campeonato Brasileiro. O Brasileirão, aliás, já começa no sábado para o Vovô, ao enfrentar o Sport, às 21 horas, na Ilha do Retiro. Por isso, após a festa de ontem, o dia de hoje já é de reapresentação. Tudo que o Ceará quer é aproveitar o embalo, iniciar bem a Série A e fazer uma grande campanha.

Ambição

Em clima de muita descontração, em cima do palco da festa, todos no clube destacaram a magnitude da conquista invicta da Copa do Nordeste, projetando outros grandes feitos em 2020, com a final do Campeonato Cearense, o jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil e Série A do Campeonato Brasileiro ainda a disputar.

Dois bicampeões do Nordeste pelo clube, o lateral-direito Samuel Xavier e o meio-campista Ricardinho foram os jogadores que falaram sobre o momento do Vozão e os próximos desafios. “É muita alegria levantar mais uma taça pelo Ceará, deste clube que faz parte da minha vida. O Ceará é minha casa, o clube que aprendi a amar, quando cheguei em 2014. Fico muito feliz com mais esse título do Nordeste, conquistado de forma tão especial e invicto. E duas vezes invicto, não é para qualquer clube. É preciso respeitar esse clube, que tem peso no cenário brasileiro. É só primeiro titulo do ano, espero que o Ceará conquiste ainda mais, vamos lutar para isso. A torcida merece. Esperamos corresponder ainda mais e levantar mais taças este ano”, declarou Samuel Xavier.

Legenda: Cléber foi um dos atletas mais tietados
Foto: Foto: Caio Ricard

O meio-campista Ricardinho espera que o Ceará faça grandes campanhas no restante da temporada. “Só gratidão a Deus por fazer parte de mais uma conquista do Ceará. Agradeço muito por me permitirem parte dessa história. É muito bom vencer, ser campeão invicto outra vez e temos que celebrar isso. Mas a responsabilidade é grande no clube. Temos que almejar mais, buscar mais títulos, mais feitos grandes este ano. Se Deus quiser ainda este ano conseguiremos mais, e no sábado já inicia outro grande objetivo nosso que é o Campeonato Brasileiro”.

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, quase sem voz, classificou o título alvinegro como da resiliência. “Divido a conquista com todos, comissão técnica, funcionários, jogadores, diretoria, familiares dos atletas. Essa conquista teve três pilares, como trabalho, união e humildade. Trabalhamos demais e o grupo tinha um propósito, de vencer. Não foi fácil jogar em outro Estado, ficar 20 dias lá e jogar na casa do adversário finalista”, analisou Robinson.

O técnico Guto Ferreira, acredita que o Vovô pode fazer uma grande campanha na Série A. “A confiança era muito grande, que poderíamos acrescentar no projeto do Ceará. O diferencial era a gana e a vontade de se fazer história, como conseguimos fazer através desse bicampeonato invicto. Dois títulos invictos só o Vozão. E ainda conseguimos outro feito histórico com um triunfo sobre o rival. Agora é nos prepararmos para as competições que se seguem, como as finais do Cearense, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Podemos sim fazer uma grande campanha”, disse.

Leia mais

 

 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?