Atleta da base do Ferroviário pede ajuda nas redes sociais para fazer operação e seguir na carreira

Jovem de apenas 15 anos rompeu o ligamento cruzado no joelho esquerdo e precisa arrecadar R$ 5 mil para passar por cirurgia

Legenda: Kaique tem 15 anos, mora com a avó e sonha em ser jogador profissional de futebol.
Foto: Foto: Divulgação / Instagram

Diferente do que é visto no mundo do futebol, onde atletas milionários vivem vidas com carrões, jatinhos particulares e demais luxos, também há um lado não tão positivo no sonho em se tornar atleta profissional. Jovem das categorias de base do Ferroviário, Ruan Kaique rompeu o ligamento cruzado do joelho esquerdo em fevereiro deste ano durante um treinamento e, sem dinheiro para custear a cirurgia, pede ajuda nas redes sociais para fazer a operação de R$ 5 mil.

"No começo desse ano renovei meu vínculo não profissional com a base do Ferroviário. Disputaríamos torneios e competições com grandes equipes e eu estava bem empolgado, mas infelizmente ocorreu o inesperado", contou. "Em fevereiro desse ano rompi o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo (LCA) e fui cortado de todas as competições. Após a cirurgia, eu iria passar 6 meses fazendo fisioterapia e fortalecimento, mas é muito cara, custa R$ 5 mil. Então todo dia corro atrás, mas é muito complicado por questões financeiras, mas jamais vou desistir do meu sonho".

Kaique foi criado pela avó materna até os nove anos, que faleceu há seis anos de câncer. Desde então, o garoto passou a morar com a mãe de seu pai. O atleta de 15 anos não tem a presença dos pais, apesar de morar próximo ao pai, e vive uma vida humilde, chegando até mesmo passar necessidade em alguns momentos e ter que pedir ajuda aos vizinhos e amigos para não ficar com fome. Em busca de melhorar sua vida e daquela que é sua mãe de criação, o garoto batalha para que, um dia, realize o sonho de ser jogador profissional de futebol. Sem contrato profissional com o Tubarão da Barra, Ruan Kaique chegou a fazer sessões de fisioterapia no clube, o que ajudou a amenizar as dores, mas precisa passar pela operação que custa R$ 5 mil. No entanto, a vida humilde não o permite pagar a quantia.

"Tenho 15 anos, moro com minha avó e nem todo dia temos algo para comer. Procuro sempre ajudar a todos sem querer algo em troca, não tenho muito apoio dos meus pais, não converso muito com eles, mas desejo o melhor em suas vidas. Como todo atleta de futebol, tenho meu sonho de me tornar um futebolista", relatou. 

"Ano passado eu estava no banco de reservas, esse ano eu passei a ser titular e capitão da equipe Sub-15 e faltava uma semana apenas para estrear nos campeonatos. Era meu sonho fazer um jogo oficial pela base. Machuca muito ver pessoas falando que precisam de mim lá, sabe?. Quase toda noite eu choro. Quero muito dar um futuro para minha avó. Ela pede dinheiro emprestado para pode pagar minha passagem e chuteira". E finalizou fazendo um pedido. "Quem puder me ajudar de alguma forma, entra em contato comigo, por favor".

A reportagem procurou o Ferroviário Atlético Clube, que não respondeu até o momento da publicação.


Categorias Relacionadas