Após volta, times da Série A têm níveis diferentes de desgaste

Com calendário do futebol brasileiro irregular, volta do futebol faz com que clubes da Série A tenha níveis distintos de desgaste, com alguns times não entrando em campo e outros atuando um jogo a cada três dias, como o Ceará

Legenda: O Ceará fez uma partida a cada três dias - um índice que deixa o Vovô em situação de desvantagem em relação à parte dos clubes do Brasileiro
Foto: FELIPE SANTOS/CEARASC.COM

Em um ano comum, com o calendário do futebol seguindo sua normalidade, os 20 clubes da Série A teriam um números de jogos semelhante antes do início do Brasileirão, tornando o desgaste até ali muito semelhante, após o fim dos estaduais e fases iniciais de Copa do Brasil, Copa do Nordeste, Libertadores e Sul-Americana. Mas 2020 não é um ano normal, atípico em todas as esferas e trágico pelo número de mortes pela pandemia no novo coronavírus.

E dentro desse cenário turbulento, a Série A do Campeonato Brasileiro teve início no último fim de semana com os 20 clubes da Série A em níveis diferentes de desgaste, pela não uniformidade do calendário dos estaduais.

Goiás e Atlético/GO, por exemplo, não entram em campo desde o dia 15 de março, quando o Campeonato Goiano foi paralisado. Como o Estadual não voltou e ambos tiveram seus jogos adiados na 1ª rodada da Série A, são quase cinco meses de inatividade para ambos, que finalmente entrarão em campo na quarta-feira pela 2ª rodada da Série A.

Outros clubes, com estaduais retornando em meados de julho, atuaram uma partida a cada três dias, como Ceará e outros 9 times (Athletico/PR, Sport, Inter, Atlético/MG, Grêmio, Bragantino, Bahia, Corinthians e Palmeiras).

O time baiano entrou em campo 11 vezes desde o dia 22 de julho, mas em cinco deles com um elenco "B" para a disputa paralela entre Estadual e Copa do Nordeste.

O Ceará, campeão do Nordeste, fez nove jogos desde o dia 13 de julho, cinco pelo regional, três pelo Estadual e um pela Série A. Com um jogo a cada três dias, em média, o Vovô é um dos que mais atuou no período, sem nenhuma semana cheia sem jogo.

O Fortaleza está próximo da marca, atuando um jogo a cada 3,8 dias, jogando dois jogos a menos que o Vovô, já que foi eliminado pelo rival e não jogou a decisão do Nordestão.

Legenda: O Fortaleza tem desgaste um pouco menor do que o Ceará. Com um jogo a cada 3,8 dias, o Leão tem leve vantagem, mas ainda sofre com desgaste
Foto: BRUNO OLIVEIRA / FORTALEZAEC

A disparidade de desgaste é tão grande que os cariocas Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo, pelo reinício precoce do Estadual, ainda em junho - o Rubro-Negro entrou em campo em 18 de julho contra o Bangu - atrapalhou a preparação dos cariocas.

O Vasco só fez dois jogos até então, ambos pelo Carioca, com uma partida a cada 21 dias. A última partida do time cruz-maltino foi em 2 de julho contra o Madureira. Situação semelhante a do Botafogo, que também eliminado precocemente do Estadual, fez um jogo a cada 14 dias. Finalistas, Flamengo e Fluminense fizeram sete jogos desde o retorno do futebol, mas com um confronto a cada sete dias, em um calendário mais espaçado.

Preparação

Ou seja, com a Série A com calendário apertado, com jogos nos fins e meios de semana, e intervalos reduzidos de um jogo para o outro com a aprovação de 48 horas ao invés de 66, os clubes cearenses, ambos derrotados nas estreias, iniciaram a Série A em desvantagem do que pelo menos nove adversários, que tiveram calendários mais "amenos".

"Temos que suportar bem essa maratona de início da Série A. Estamos preparados para o desafio, de tentar recuperar de um jogo para o outro. Agora o limite é de 48 horas, e o quando terminar cada jogo é se recuperar o mais rápido possível", declarou o zagueiro Jackson, projetando o duelo com o São Paulo, na quinta-feira (13), no Morumbi.

"A Série A é complicada, com adversários difíceis e sequência dura de jogos. Temos que buscar logo vencer e nos reabilitar", disse o volante Charles, do Ceará, projetando o duelo de quarta-feira (12), contra o Grêmio, no Castelão.

Média de jogos

A cada 3 dias (Ceará, Athletico/PR, Sport, Inter, Atlético/MG, Grêmio, Bragantino, Bahia, Corinthians e Palmeiras)

A cada 3,8 dias (Fortaleza)

A cada 4 dias (Santos)

A cada 5 dias (São Paulo)

A cada 6 dias (Coritiba)

A cada 7 dias (Flamengo e Fluminense)

A cada 14 dias (Botafogo)

A cada 21 dias (Vasco)

Ainda Sem jogar (Goiás e Atlético/GO)

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?