Análise: Momento delicado do Ferrão na Série C

Time coral não faz boa partida, e com um jogador a menos durante praticamente todo 2º tempo, é derrotado pelo Botafogo fora de casa, podendo deixar o G4 pela 1ª vez após 10 rodadas na Série C do Brasileiro

Legenda: O Ferroviário fez uma partida abaixo da esperada no Almeidão e foi derrotado na Paraíba pelo Botafogo/PB, pela 10ª rodada da Série C
Foto: LENÍLSON SANTOS / FERROVIÁRIO

O Ferroviário vive um momento delicado na Série C do Brasileiro pode deixar o G4 pela 1ª vez após 10 rodadas disputadas. O risco ocorre após o time coral ser derrotado ontem por 2 a 1 pelo Botafogo/PB no estádio Almeidão, em João Pessoa (PB), pela 10ª rodada da competição, chegando a sua 2ª derrota seguida. Com o resultado, o time coral estacionou nos 14 pontos e prolonga sua má fase, correndo risco de sair do G4 pela 1ª vez nesta Série C caso o Paysandu vença o Santa Cruz hoje no Arruda.

O momento coral na tabela é preocupante e coincide com a queda clara de produção em campo. Se nas quatro rodadas iniciais o Ferrão encantou, nas últimas seis rodadas o time conquistou apenas uma vitória, perdendo três e empatando duas, jogando um futebol bem diferente.

Ainda serão disputadas 8 rodadas do returno da Série C, mas a derrota liga um alerta, com o clube precisando se reagrupar para não deixar mais uma vez a vaga na 2ª Fase escapar, como ocorreu em 2019. O foco precisa ser se reinventar como time, trabalho para Marcelo Vilar e esquecer os percalços externos, como embates por mandos de campo. 

A recuperação coral precisa vir diante do Remo, no dia 17, às 17 horas, no Castelão, um dos adversários diretos na luta pela classificação.

Abaixo

A atuação coral ontem foi uma das piores da equipe nesta Série C. Mesmo nas derrotas para Paysandu e Santa Cruz, rivais diretos pela classificação, o Ferroviário não jogou tão mal. E olha que o time entrou em campo com força máxima, com uma equipe que em tese, deveria ter um entrosamento natural e uma construção de jogadas mais fluida. Enfrentando um time em crise e na zona de rebaixamento, o time coral não conseguiu se impor em nenhum momento do jogo. 

Os jogadores encarregados de criar jogadas e construir o jogo, como Siloé, André Mensalão e Caíque não conseguiram criar, sendo facilmente marcados.
E como o Botafogo também não fazia um bom jogo, pela sua clara limitação técnica. O 1º tempo foi para esquecer, sem nenhum lance de perigo.

E se o 1º tempo coral foi ruim, o 2º foi pior. Logo com 1 minuto, Lucas Hulk foi expulso após o 2º cartão amarelo e complicou o que já era difícil. No lance seguinte de ataque do Botafogo, saiu o gol, com o estreante Rodrigo.

O Ferroviário ainda conseguiu empatar três minutos depois com William Lira, mas antes que as alterações de Vilar que dariam mais sustentação defensiva fizessem efeito tático, o time sofreu o 2º gol, aos 11 minutos.

A partir daí o Tubarão da Barra não teve forças para buscar o empate e por pouco não sofreu o terceiro.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro da Série C  – 10ª rodada
Estádio: Almeidão, em João Pessoa (PB)

Arbitragem: Salim Fende Chavez - SP

Gols: Rodrigo, Ramon (Botafogo); Willian Lira (Ferroviário)
Cartões amarelos: Luís Gustavo, David Batista (Botafogo); Gabriel Cassimiro, Lucas Hulk, Willian Machado (Ferroviário)
Cartão vermelho: Lucas Hulk (Ferroviário)

Botafogo/PB 2
Felipe, Marcos Martins, Luís Gustavo, Rodrigo, Christianno (Marcelo Xavier); Vitinho, Juninho (Erivélton), Rodrigo Andrade, Higor Leite (Léo Moura); Diego Rosa e Ramon (David). Técnico: Rogério Zimmermann.

Ferroviário 1
Nícolas (Genivaldo), Gabriel Cassimiro (Neilson), Vitão, Willian Machado, Tiago Costa (Madson); Lucas Hulk, Diego Lorenzi, Caíque (Magno), André Mensalão (Adriano Paulista); Siloé e Willian Lira. Técnico: Marcelo Vilar.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte