Análise: Ferrão não mereceu mais do que o empate

Desfalcado de cinco titulares, time coral fez partida apenas regular, criou pouco para vencer e precisou se contentar com um empate fora de casa com o Jacuipense, pela Série C, mantendo-se na vice-liderança do Grupo A

Legenda: Ferroviário sente desfalques e fica no 0 a 0 com o Jacuipense fora
Foto: JHONY PINHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO

O Ferroviário entrou em campo ontem pela Série C do Campeonato Brasileiro com uma missão clara, de alcançar a liderança do Grupo A. O time, que vem jogando o melhor futebol do grupo, com vitórias vistosas, tinha que superar o desfalque de cinco titulares importantes para sair com uma vitória diante da Jacuipense, no Pituaçu, em Salvador, na Bahia.

A tarefa não era fácil, afinal, não ter o zagueiro Willian Machado e o lateral-esquerdo Tiago Costa (ambos suspensos) além do atacante Siloé, o lateral-direito Gabriel Cassimiro e o zagueiro Magno Alves (todos por lesão), seria um complicador para qualquer time desta Série C.

E isso acabou tendo um preço na partida de ontem, com o time coral não desempenhado um bom futebol, e saindo com um insosso empate em 0 a 0 com o time da casa.

Pelo que as duas equipes produziram, o resultado foi justíssimo, tamanho o equilíbrio ao longo dos 90 minutos. Os dois times erraram muito no último terço do campo, fizeram faltas demais, além de criarem pouco. Apenas duas chances de cada lado. Cada time acertou uma bola no travessão, o Ferrão com Lucas Hulk, e exigiu uma grande defesa do goleiro adversário, com William Lira criando a chance para o time coral.

O time de Marcelo Vilar sentiu demais os desfalques nas laterais. Olávio e Madson apoiaram pouco. No meio, André Mensalão, Wellington Rato e Wesley pouco conseguiram criar, com raros momentos de interação entre eles em campo. Assim, William Lira ficou isolado, sendo o único que criou alguma coisa para o Tubarão da Barra na chance já citada.

Ao longo do 2º tempo, com 26 minutos, o técnico Marcelo Vilar fez logo quatro alterações, mas os que entraram pouco acrescentaram para a produção coral.

No fim, o resultado acabou sendo justo e o Ferroviário saiu com um ponto de Salvador. Claro que não é sempre que o Ferrão vai sobrar em campo, como foi diante de Botafogo/PB, Vila Nova/GO, e Treze/PB, que resultados assim devem ocorrer ao longo da campanha, mas que a "gordura" que o time tinha na tabela, para o 5º colocado, já caiu para 3 pontos e exige cuidados para a sequência.

Na próxima rodada, o Tubarão da Barra joga em casa contra o Paysandu, no domingo (20), às 20 horas, na Arena Castelão. Mais uma vez, o time coral tentará chegar à ponta, após empates seguidos.

Ficha Técnica

Série C do Brasileiro - 6ª rodada
Estádio Pituaçu, em Salvador (BA)
14 de setembro

Jacuipense/BA 0

Jordan, Lucas, Kanu, Railon, Radar, Flávio, Mauri (Eudair), Raniele, Danilo Rios (Levi), Thiaguinho (Caíque), Dinei
Técnico: Jonilson Veloso

Ferroviário 0

Nícolas, Olávio, Vitão, Túlio, Madson, Diego Lorenzi (Magno Souza), Lucas Hulk (Jorginho), André Mensalão (Caíque),
Wellington Rato, Wesley (Júlio), William Lira (Júnior Batista). Técnico: Marcelo Vilar

Árbitro: José Henrique de Azevedo Junior (MA). Cartões Amarelos: Mauri, Raniele e Caíque (Jacuipense) e Diego Lorenzi, André Mensalão e Magno Souza (Ferroviário)

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?