Análise: Ceará perde chance de abrir vantagem

Com um jogador a mais desde o fim do 1º tempo, Vovô domina o Santos na 2º etapa, mas desperdiça chances que cria, perdendo a oportunidade de sair na frente no confronto que será decidido no Castelão na próxima quarta-feira

Legenda: O Ceará fez um jogo equilibrado com o Santos, mas não conseguiu vencer mesmo com um jogador a mais durante todo o 2º tempo
Foto: ISRAEL SIMONTON / CEARASC.COM

Empatar com o Santos na Vila Belmiro nunca será um resultado ruim. Afinal, o time paulista é sempre muito forte jogando em seu alçapão, ainda mais se tratando de uma eliminatória em dois jogos. Mas circunstâncias da partida podem fazer com que o resultado não seja comemorado, e apenas aceito, com aconteceu com o Ceará ontem, em jogo de ida das oitavas de finais da Copa do Brasil 2020. 

Ouça o podcast 'CearáCast'

Powered by RedCircle

O empate sem gols é sem dúvida um resultado que deixa o Vovô muito “vivo” para o jogo de volta no Castelão, no dia 4, às 19 horas, já que o time cearense depende apenas de uma vitória simples para avançar, mas poderia ter conseguido um resultado melhor ontem. Afinal, o time cearense jogou com um jogador a mais por todo o segundo tempo, teve espaços generosos para criar suas jogadas, mas não conseguiu se aproveitar da superioridade numérica, perdendo boas chances de gol para sair da Vila Belmiro com uma vantagem.

A verdade é que o jogo foi equilibrado em grande parte, com os dois times alternando bons momentos com o mesmo número de jogadores em campo. E isso foi um mérito do Ceará. Bem postado em campo, o Vovô conseguia segurar os melhores jogadores do Santos, como Marinho e Soteldo, e ainda criar, com a finalização de Vina defendida por João Paulo. A defesa alvinegra esteve bem e Fernando Prass precisou trabalhar com defesas importantes.

Fora
Até que Lucas Veríssimo levantou o pé como um golpe de MMA e acertou a cabeça de Rafael Sobis, o fazendo sangrar. O árbitro Marcelo de Lima Henrique deu só amarelo, mas após revisão do VAR expulsou o santista aos 45 minutos do 1º tempo. Com um jogador a menos, o ímpeto do time da casa fatalmente diminuiria na 2ª etapa. 

E o Ceará demorou entender os espaços que teria, só na metade do 2º tempo se posicionando melhor para valorizar a posse da bola e ganhar os rebotes. Mas o time errou demais nas escolhas, seja nos passes finais ou nas finalizações, com Léo Chú, Fernando Sobral, Rick e Vina desperdiçando as chances.

A ausência de um centroavante também foi sentida, pois o técnico Guto Ferreira não tinha nenhum para este jogo, já que Cléber não pode jogar a competição e Felipe Vizeu não foi relacionado ainda.
Assim, as mudanças ofensivas de Guto foram Mateus Gonçalves, Rick e Lima, sem que nenhum deles melhorasse o desempenho ofensivo da equipe alvinegra.

E de tanto desperdiçar ataques e jogadas promissoras, o Ceará acabou dando espaços para o Santos, que fez Prass trabalhar em duas finalizações de Marinho e outra de Soteldo.

Ficha Técnica

Copa do Brasil - Oitavas de Finais
Vila Belmiro, em Santos (SP)
28 de outubro

Santos 0
João Paulo, Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan, Jobson (Sandry), Diego Pituca,
Jean Mota (Luiz Felipe), Lucas Braga (Tailson), Marinho, Soteldo (Arthur Gomes) Técnico: Cuca

Ceará 0
Fernando Prass, Eduardo, Tiago Pagnussat, Luiz Otávio, Bruno Pacheco, Fabinho, Charles (Lima), Vina, Fernando Sobral (Wescley), Léo Chú (Rick), Rafael Sóbis (Mateus Gonçalves) 
Técnico: Guto Ferreira

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ); Cartões amarelos: Marinho e Jean Mota (Santos); Charles e Fabinho (Ceará); Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (Santos)

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte