América/RN x Floresta: o que está em jogo, onde assistir e prováveis escalações da decisão

Verdão da Vila Manoel Sátiro pode perder até por um gol de diferença para garantir classificação à semifinal da 4ª divisão 2020 e à Série C do Campeonato Brasileiro 2021, na Arena das Dunas, em Natal

O Floresta realiza o maior jogo de sua história neste domingo (10), na Arena das Dunas, diante do América/RN, às 16 horas, pelas quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. O time cearense pode perder por até um gol de diferença para se classificar à semifinal da competição e garantir o acesso à Série C nacional.

A vantagem de 2 a 0 conquistada no jogo de ida, na Arena Castelão, dá uma ótima margem para o Lobo da Vila Manoel Sátiro subir pela primeira vez à 3ª divisão. Esta é apenas a 2ª participação do Floresta no Brasileiro, tendo chegado também às quartas em 2019, quando perdeu por 1 a 0 para a Jacuipense, no duelo de volta (agregado de 3 a 2).

Na temporada atual, a equipe comandada por Leston Júnior veio com um grupo mais experiente e cresceu desde o começo. O 3º lugar no Grupo 3, quatro pontos atrás do América/RN, serviu como combustível para as fases seguintes.

O Lobo eliminou o Itabaiana na 2ª fase (4 a 3 no agregado) e o Juventude Samas nas oitavas (4 a 2 no agregado).

A campanha cearense teve só duas derrotas, ambas na fase de grupos: 1 a 0 diante do Afogados e 2 a 1 para o América.

O resultado contra o Afogados, inclusive, foi a última partida na qual o Floresta não anotou um gol na Série D, em setembro. A sequência atual é de seis confrontos invictos para o Verdão no certame.

Concentração máxima

O técnico Leston enxerga uma evolução técnica e, acima de tudo, psicológica do elenco para atingir o nível atual. "Sabíamos que, para levar uma vantagem na disputa, era preciso fazer um jogo perfeito defensivamente e ser cirúrgico ofensivamente, frio o suficiente para ser letal. O protagonismo precisa ser coletivo para que o individual aconteça. O grupo, ao longo da campanha, aprendeu bem isso", avaliou.

Para o decisivo duelo de volta, o comandante não planeja mexer nas peças que venceram o time potiguar no último sábado.

"Você tem que entender o que te fez ter a vantagem e não mudar nada. Se quiser arriscar mais porque tem vantagem, vai sair daquilo que te conduziu até aqui. E se fizer o contrário também, abrir mão de jogar, defender, vai ficar refém do adversário", ressaltou Leston Júnior.

Flávio Torres, vice-artilheiro do Floresta, com seis gols, considera que o peso da partida não deve ser sentido pelo experiente plantel. "Temos um grupo experiente, com jogadores acostumados a decisões. Isso não vai atrapalhar o nosso trabalho. Não adianta ficar ansioso", afirmou o atacante do Floresta.

O atleta chamou atenção para o retrospecto recente do América/RN, treinado por Paulinho Kobayashi, que goleou nos dois últimos jogos de volta do mata-mata: 5 a 0 sobre o Coruripe (após perder por 1 a 0) e 5 a 1 contra o Galvez (após empate em 1 a 1).

"A palavra é concentração. Temos que entrar ligados. Estamos levando uma pequena vantagem e vai ser um jogo difícil. Temos que respeitar o América, uma equipe de tradição que já conseguiu reverter outros resultados".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte