Sidney Magal defende Sérgio Reis sobre polêmica de ato contra o STF: 'Ele é bom de coração'

O artista de 71 anos justificou que as ações do cantor sertanejo foram por conta da idade avançada

Escrito por Redação,

Zoeira
Montagem de fotos de Sidney Magal e Sérgio Reis
Legenda: Magal disse que Reis é uma pessoa correta e doava parte de seu salário ao Hospital do Câncer quando era deputado
Foto: Reprodução/Instagram e Antonio Cruz/Agência Brasil

O cantor Sidney Magal, 71, saiu em defesa do amigo Sérgio Reis, sertanejo e ex-deputado federal que virou alvo da Polícia Federal (PF) após áudio convocando atos contra o Supremo Tribunal Federal (STF), e afirmou que ele não teve a intenção. "Ele é muito correto, bom de coração", disse. 

"Ali, na verdade, não houve uma intenção dele, senão teria entrado na internet e dito ‘vamos lá, galera’", ponderou Magal, em entrevista à colunista Sonia Racy, do Estadão, publicada nessa segunda-feira (27). 

Sidney justificou que as falas polêmicas de Sérgio, que tem 81 anos, são por conta da idade avançada.

"A minha mãe morreu com 80 e poucos anos. Às vezes, eu tinha vergonha de sair com ela porque dizia barbaridades para as pessoas. Quando a gente tem mais idade, perde um pouco a noção", comenta.  

Metade do salário para hospital

À colunista, Sidney Magal ainda comentou sobre a época que Reis era deputado federal e dava "pelo menos metade do salário dele" para o Hospital do Câncer, em Barretos. 

"Coisa que pouquíssima gente faz", definiu Sidney. "Agora, com a idade a gente vai querendo chutar o balde", continou.