Musa da escola de samba São Clemente, Tuane Rocha é encontrada morta no Rio de Janeiro

O corpo da passista foi achado caído no banheiro da própria casa, no bairro Jacarepaguá. A Polícia Civil está investigando o caso

Musa da escola de samba carioca São Clemente, Tuane Rocha
Legenda: Ela desfilou em diferentes carnavais pelo Sambódromo da Marquês de Sapucaí, na capital fluminense.
Foto: reprodução/Instagram

A passista Tuane Rocha, de 38 anos, foi encontrada morta, nesta terça-feira (16), na própria casa, no bairro Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro. Ela era musa da escola de samba carioca São Clemente e desfilou em diferentes carnavais pelo Sambódromo da Marquês de Sapucaí.   

O corpo foi encontrado caído no banheiro do imóvel. A Polícia Civil está investigando o caso, segundo informações do portal G1.  

A família revelou ao site que Tuane sofria de hipertensão. Os parentes disseram acreditar que ela possa ter tido algum mal súbito e caído, já que o corpo da passista foi encontrado com uma lesão na região da cabeça.   

O cadáver foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) na madrugada desta quarta-feira (17).   

Homenagens   

A escola São Clemente lamentou a morte da passista no perfil oficial em uma rede social.   

"Nossa musa seguirá encantando a todos com o legado que deixa por aqui. Descanse em paz, Tuane!", escreveu na legenda.  

O presidente administrativo da instituição, Renato Almeida Gomes, elogiou a trajetória da musa. "Foram vários Carnavais representando muito bem a nossa escola", disse.   

"Vai fazer uma falta imensa, mas será sempre lembrada por cada integrante da São Clemente. Ficam as melhores lembranças de uma pessoa muito especial", continuou Renato Almeida.   

O cantor e compositor Neguinho da Beija-Flor também lamentou a morte de Tuane.   

"Ficam a saudade e a lembrança dessa pessoa alegre e sorridente!! Descanse em paz!!", escreveu em uma rede social. 

Passista Tuane Rocha e Neguinho da Beija-Flor
Legenda: Segundo o artista, a passista participou de diversas apresentações ao seu lado
Foto: reprodução/Instagram

Queda de cabelo

Recentemente, a passista usou as redes sociais para fazer um desabafo sobre a luta contra a alopecia —espécie de perda de cabelo em áreas em que normalmente ele deveria crescer.   



"Já fiz inúmeros tratamentos, medicações que não reverteram o meu problema", desabafou no vídeo publicado no Instagram em fevereiro.   

Segundo Tuane, já faziam cinco anos que ela lidava com a doença. A musa decidiu compartilhar a condição com os seguidores para auxiliar no empoderamento de outras pessoas que também sofrem com alopecia.   

"Resolvi me abrir com vocês porque sinto que posso trazer um novo olhar para esse tema. Ainda sendo leve, feliz, mas sendo também real. E verdadeira, para que muitas mulheres possam se ver e entender que está tudo bem e que sempre podemos achar uma nova história para gente", disse a passista na postagem. 

A cantora Maraisa, da dupla Maiara e Maraisa, já revelou que também possui a doença. "Cada vez mais esse curtinho vai ficando mais curto, viu? Aguardem", comentou a artista ao mostrar que precisou retirar o aplique nos cabelos para iniciar um tratamento capilar.  

A doença é a mesma com a qual sofre o ex-BBB 21 Lucas Penteado

Quais são os tipos de alopecia?

A Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde aponta que existem, pelo menos, setes tipos recorrentes de alopecia: areata, traumática, total, entre outras. As duas mais comuns são:

Androgenética 

Essa é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos. Apesar do termo “andro” se referir ao hormônio masculino, na maioria das vezes os níveis hormonais se mostram normais nos exames de sangue.

A doença se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal aparece e faz com que, em cada ciclo do cabelo, os fios venham progressivamente mais finos.

Areata 

Essa categoria de alopecia é conhecida popularmente como “pelada”. É uma condição caracterizada por perda de cabelo ou de pelos em áreas arredondadas, ou ovais do couro cabeludo, ou em outras partes do corpo (cílios, sobrancelhas e barba, por exemplo).

Acomete de 1% a 2% da população, afeta ambos os sexos, todas as etnias e pode surgir em qualquer idade, embora em 60% dos casos seus portadores tenham menos de 20 anos.