Inep divulga resultados das solicitações para reaplicação do Enem 2021

Tiveram direito ao pedido os estudantes faltosos por sintomas de doenças ou problemas logísticos

Legenda: As provas serão aplicadas nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022
Foto: Adobe Stock

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), publicou o resultado das solicitações de reaplicação da avaliação. Para saber se tiveram a solicitação aprovada, os candidatos devem consultar a Página do Participante. Uma nova prova para quem conseguiu a replicação será aplicada nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022.

Puderam pedir a reaplicação os candidatos que não fizeram o Enem 2021 nos dias 21 e 28 de novembro, por apresentarem sintomas de doenças infectocontagiosas previstas nos editais. Quem passou por problemas logísticos, de infraestrutura ou por outras ocorrências específicas também estava apto a pedir uma nova participação no exame.

Nos mesmos dias que ocorrerá a replicação, o Enem também terá a participação das Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL), além daquelas que tiveram uma nova chance de inscrição com isenção destinada a quem tinha o benefício em 2020, mas faltou ao exame.

Oportunidade para quem deseja cursar o ensino superior

O Enem, que há mais de duas décadas tem sido um dos principais meios para entrada no ensino superior no país, mede conhecimento dos estudantes término da educação básica. Através dele, as pessoas podem tentar uma vaga em universidades e faculdades por meio de programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni), além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

*Com informações do Inep.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados