Enem digital ou Enem impresso; saiba como funcionam e quais suas diferenças

Inscrições para as duas versões foram abertas nesta quarta-feira (30) e vão até 14 de julho. Nos dois casos, taxa cobrada a não isentos é de R$ 85

Legenda: Provas na versão impressa e digital serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro
Foto: Shutterstock

Com a abertura das inscrições para a edição 2021 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nesta quarta-feira (30), muitos estudantes ficam em dúvida sobre a diferença entre as versões digital e impressa, qual a melhor escolha a fazer. 

Para auxiliá-los nesse período de preparação para o exame, tido como a principal ‘porta’ de acesso ao ensino superior no Brasil, o Diário do Nordeste responde, a seguir, algumas dúvidas mais recorrentes. Confira:

O que é Enem impresso e Enem Digital? 

Considerado a principal forma de acesso ao ensino superior público e privado no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é tradicionalmente aplicado no modelo impresso. A primeira aplicação ocorreu há mais de 20 anos, em 1998.

O Enem Digital, por sua vez, foi aplicado pela primeira vez em 2020, em modelo piloto. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão que administra o Enem, a implantação do Enem Digital será progressiva e a previsão é a versão em papel seja descontinuada em 2026. 

Como funcionam os dois modelos de prova? 

Assim como na edição anterior, o Enem Digital segue, em 2021, a mesma logística da aplicação tradicional impressa. Apesar de digital, a prova não poderá ser realizada em casa ou por meio de computador pessoal. Portanto, nos dois modelos, o participante deverá comparecer aos locais de aplicação, definidos pelo Inep.

Os locais estarão indicados no Cartão de Confirmação de Inscrição, previsto para ser divulgado em novembro. A escolha pelo modelo a ser aplicado ocorre no ato da inscrição. Os participantes fazem provas de quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias, que ao todo somam 180 questões objetivas. 

Quando e como o Enem 2021 será aplicado? 

Tanto a versão em computador quanto a impressa do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 21 e 28 de novembro. Ambas terão a mesma estrutura de prova, com quatro cadernos de questões e o mesmo tema de redação. Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha. No caso do Enem Digital, elas serão apresentadas na tela do computador.

Nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel, a redação do Enem Digital será realizada em formato impresso. Nos dos dias de prova, todos os participantes receberão folhas de rascunho. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação.

A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração. No segundo dia, as provas serão de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração. 

O que diferencia o Enem Digital e o Enem impresso? 

Ao contrário da versão impressa, o Enem Digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo a etapa em 2021. Sendo assim, os chamados “treineiros”, participantes que desejam fazer o Enem para fins de autoavaliação poderão se inscrever somente para a versão impressa.  

Há novidades na aplicação do Enem Digital deste ano? 

Sim. Neste ano, a versão digital terá recursos de acessibilidade. Os participantes que tiverem pedido de atendimento especializado aprovado pelo Inep poderão realizar, por exemplo, prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas), prova com letra superampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas).

Se necessário, também será permitido que os inscritos usem materiais próprios que auxiliem na realização da prova no computador. Tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), tempo adicional e salas acessíveis também são recursos previstos no edital da modalidade digital. 

Qual o período de inscrição das duas versões?  

O período de inscrições para as duas versões, assim como o prazo para solicitar atendimento especializado, foi aberto pelo Inep nesta quarta-feira (30), com previsão de encerramento às 23h59 do dia 14 de julho. Os candidatos devem se registrar na Página do Participante.

No momento da inscrição, deverão indicar qual a modalidade desejada (impressa ou digital). Se concluir a inscrição para o Enem Digital, por exemplo, o candidato não poderá alterar sua opção para o Enem impresso. E vice-versa. 

Legenda: A inscrição para o Enem 2021 deve ser feita por meio da Página do Participante
Foto: Reproduçao/Inep

Qual o valor da taxa de inscrição? 

Para quem não for isento, a taxa de inscrição é de R$ 85. O pagamento deve ser feito até o dia 19 de julho, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança). Quem solicitou a isenção de pagamento da taxa deve checar se o pedido foi aprovado.

Os resultados finais das solicitações de isenção foram divulgados pelo Inep, no último dia 25 de junho, e estão disponíveis na Página do Participante. 

Como deve ser a foto necessária para inscrição? 

O participante deverá anexar no sistema de inscrição sua foto atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares).

O Inep informa que poderá utilizar a foto anexada no sistema de inscrição para procedimento de identificação nos dias de realização do Exame.

Estudantes isentos da taxa devem se inscrever no Enem? 

Sim. Independentemente de terem adquirido a isenção da taxa de inscrição, todos os interessados em fazer o Enem devem se inscrever. 

Quais os documentos necessários para se inscrever e para fazer o exame? 

Para se inscrever, o candidato deve acessar a Página do Participante e ter em mãos número de CPF e data de nascimento iguais aos cadastrados na Receita Federal. Além de informar dados pessoais e endereço, neste momento o candidato escolhe a prova de língua estrangeira de sua preferência (inglês ou espanhol).

É preciso ter o login único dos portais gov.br para inscrever-se no exame, acompanhar a situação das solicitações e entrar com possíveis recursos. Quem não possui o login pode criá-lo no endereço eletrônico acesso.gov.br.

Para a realização das provas é obrigatória a apresentação de via original de documento oficial de identificação com foto, como cédulas de identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal; passaporte; ou carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017. 

Legenda: 325.706 mil candidatos do Ceará se inscreveram no Enem 2020
Foto: Thiago Gadelha

Como cancelar a inscrição? 

Não é possível fazer um cancelamento formal da inscrição. Uma alternativa é não pagar o boleto de inscrição. Assim, sua participação no exame será automaticamente cancelada. Porém, é importante frisar que o não pagamento do boleto vai impedir a solicitação de isenção de taxa da prova no ano seguinte, caso necessário.

Se houve erro no preenchimento de dados, é possível alterá-los até o fim das inscrições. Exceto o questionário socioeconômico e a escolaridade. Para dúvidas de cancelamento, o Inep também disponibiliza o número 0800 616161.

Onde serão aplicados o Enem Digital e o Enem impresso? 

Segundo o Inep, 99 municípios brasileiros receberão o Enem Digital. Há, ao todo, 101.100 vagas para a versão em computador. No ano passado, 3.112 estudantes do Ceará estavam inscritos no Enem Digital.

Com isso, o Estado ficou em segundo no lugar no ranking dos estados da região Nordeste com maior número de participantes inscritos. A aplicação do exame ocorreu nas cidades de Fortaleza, Sobral e Quixadá.

A versão impressa não tem limite de participantes e vai ser aplicada em todos os estados e no Distrito Federal.  

Quais serão os horários de aplicação das provas? 

A aplicação do Enem 2021, tanto na versão digital como na de papel, seguirá o horário de Brasília-DF, com abertura dos portões às 12h, fechamentos dos portões às 13h e início das provas às 13h30. O término das provas no primeiro dia está marcado para as 19h, e no segundo dia, para as 18h30.

Ainda restam dúvidas? Para mais informações, acesse o edital do Enem 2021 versão impressa ou o edital do Enem 2021 versão digital.

 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab