Abril Verde: campanha alerta para prevenção de acidentes de trabalho

Movimento é voltado não somente para empresas e seus empregados, mas também para a população em geral

Legenda: Em 2021, o Brasil registrou 423.217 casos, segundo Ministério do Trabalho e Previdência
Foto: Adobe Stock

Dados do Ministério do Trabalho e Previdência apontam que no ano de 2021 o Brasil registrou 423.217 acidentes de trabalho, média de 1.159 registros por dia. Do total, 133.757 casos necessitaram de tratamento por período maior de 15 dias e 1.694 óbitos foram contabilizados. Por isso, o mês de abril é voltado para a prevenção de acidentes de trabalho e conscientização sobre cuidados com a saúde física e mental dos colaboradores.

Esses números ressaltam a importância de políticas institucionais que favoreçam o trabalhador e alinhem os direitos e deveres de funcionários e empregadores. O movimento Abril Verde visa chamar a atenção da sociedade e dos empresários para a necessidade de investimentos permanentes em prevenção não somente neste mês, mas durante todo o ano.

Para além dos danos físicos, as empresas precisam pensar em ações que preservem a saúde do corpo e da mente de seus colaboradores e isso envolve uma série de medidas que vão, desde a aquisição de equipamentos adequados até a qualidade do ambiente de trabalho. Sendo assim, os gestores devem promover ações que priorizem o bem-estar de todos. 

Para a engenheira de segurança Jamile Carvalho, 40 anos, a campanha serve como alerta não somente para as empresas e os seus trabalhadores, mas para o público em geral. “Eu vejo esse dia como um momento em que as pessoas se mobilizam para o despertar da consciência e entendimento do papel da segurança no trabalho. Porém, a gente não desperta essa consciência de uma hora para a outra, nós geramos estímulos com ações educativas para que a população reflita sobre a importância de proteger e cuidar do outro em todos os processos. Falamos muito sobre o autocuidado, a autoproteção e o cuidar e o proteger o próximo também”, afirma.

Legenda: Engenheira de Segurança Jamile Carvalho
Foto: Divulgação

A profissional, que tem mais de dez anos no ramo de segurança do trabalho, salienta ainda a importância do trabalhador saber a quem recorrer para assegurar seus direitos. “Todo acidente precisa ser informado ao Ministério do Trabalho e Emprego e isso tem que partir da empresa, pois assim o funcionário será amparado pelas leis trabalhistas e terá acesso aos auxílios e os cuidados que lhe são de direito. Então, em caso de acidentes ou em situações de risco eminente, o empregado precisa procurar um líder ou gerente e reportar a situação imediatamente”, orienta.

E para ajudar a propagar as informações importantes que aumentam a segurança nos ambientes de trabalho, a comunicação interna nas empresas é um valioso instrumento. Através de panfletos, ações como palestras e treinamentos e painéis informativos, é possível conscientizar o trabalhador para o valor da sua segurança e dos demais funcionários.

“As palestras e treinamentos são extremamente importantes para levar a informação, mas trazer a ludicidade pode influenciar na associação do cuidar e o proteger de uma maneira mais eficaz para o trabalhador, pois se colocando nesse lugar é possível ver que a segurança e o cuidado não devem ser apenas comigo enquanto empregado e sim com todos que me cercam”, defende a especialista.

Doenças de Trabalho e Acidentes
 

A legislação trabalhista define como enfermidades as doenças ocupacionais causadas por repetição, problemas auditivos e respiratórios, distúrbios psicossociais, dentre outras. As mais comuns são: Lesão por Esforço Repetitivo (LER); Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT); Surdez/PAIR; Asma Ocupacional; Psicossociais, que englobam estresse, depressão, ansiedade, enxaqueca e até dores musculares; Problemas de Visão; Câncer de pele e Varizes nos membros inferiores.

Já os acidentes mais comuns são: Típico, onde todas as ocorrências acontecem no local e no horário de trabalho. Os atípicos, que englobam ocorrências ligadas à atividade ou por esforço repetitivo, além de contaminações, agressões ou sabotagem. Os de trajeto são acidentes ocorridos no deslocamento para o trabalho ou quando o trabalhador está em atividade fora da empresa. Todos eles precisam ser informados ao Ministério do Trabalho e Emprego e ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), independente da gravidade.

Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho
 

Em 2003, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) instituiu a data de 28 de Abril como o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, em memória às vítimas de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. A data foi escolhida pois em 28 de abril de 1969, uma explosão em uma mina no estado norte-americano da Virginia matou 78 trabalhadores.

Neste ano, o tema da campanha do Abril Verde é “Gestão de Riscos Ocupacionais: identificar perigos, avaliar riscos, prevenir acidentes e doenças no trabalho”. Através do movimento, é possível conscientizar os gestores e trabalhadores para ações e medidas que devem ser adotadas para a prevenção de acidentes e dos riscos existentes.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados