Editora cearense incentiva mulheres a escrever zines online durante a quarentena

Ação da Aliás Editora visa fortalecer a literatura durante o período de isolamento físico

img1
Zine "Terra", de autoria de Marília Lovatel, foi fruto do projeto Chá de Afetos

Não importa se poema, crônica, conto ou até bilhetes de amor. Se houver o sonho de publicar, a Aliás Editora fomenta – até mesmo durante este período de isolamento físico devido ao novo coronavírus. 

Assim, o coletivo cearense está incentivando mulheres a tirar o texto da gaveta e publicar zines online, a partir da ação batizada como "Zines de temporada".

A partir do investimento de R$ 30, a casa editorial executará os serviços de designer, diagramação, revisão, publicação e divulgação da zine – espécie de revistinha independente, feita com diversos fins, sendo um meio criativo de divulgar trabalhos artísticos, literários, musicais ou de qualquer cultura particular, longe de formalismos.

Com isso, o desejo é fazer com que elas, em sua totalidade, possam produzir conteúdos mesmo em um momento tão árduo, de superação de desafios pelo mundo. Tem mais: aderindo à iniciativa, comporão o time de escritoras que já publicaram zines pela Aliás, a exemplo de Tércia Montenegro, Marília Lovatel e Priscila Reinaldo.

Para saber mais informações, a editora disponibilizou um link em que estão todas as informações.

img2
Anna K. Lima é publisher da Aliás Editora, com foco na autoria de mulheres Foto: Viktor Braga

Outras ações

Além do projeto, a Aliás também tem investido em outras ações a fim de fazer com que o período de quarentena seja bastante propício para a leitura e a arte

Nos últimos dias, a casa disponibilizou gratuitamente o livro "Paginário", coletânea de escritos assinados por 23 autoras e autores, em que cada um e cada uma discorrem sobre os livros favoritos. A obra foi resultado da oficina de Escrita Criativa ministrada por Anna K. Lima, publisher da editora.

Também está realizando transmissões ao vivo, como a que aconteceu no último dia 29, intitulada "Bora conversar?". Com Isabel Costa e Jéssica Balbino, o descontraído bate-papo, realizado no instagram da Aliás, versou sobre leituras e tudo mais que abrange o tema.

Durante as próximas semanas, outros conteúdos devem ser disponibilizados pelo coletivo – formado por três mulheres e com um propósito: ressoar trabalhos de autoria feminina.