"É preciso traduzir mais Goethe para lê-lo melhor"

O clássico livro de memórias do gênio alemão é mote da entrevista com seu tradutor brasileiro