A ficção se faz pensamento

Obras clássicas de Thomas More e Friedrich Schlegel são exemplares para o romance de ideias