Três mulheres mortas em 72 horas