Processo contra desembargadora está parado na Justiça há 3 meses

Ação penal foi remetida do STJ à Justiça Estadual quando a magistrada foi aposentada compulsoriamente e perdeu foro privilegiado. Neste período, o juiz titular que recebeu o caso se declarou suspeito por motivo de foro íntimo