Justiça inocenta homem acusado de crime que não cometeu depois de quase 18 meses, em Fortaleza

Rubem da Mota Duarte trabalhava como motorista de aplicativo e, sem saber, aceitou fazer corrida para três criminosos