Família suspeitava de agressões a criança de um ano encontrada morta, segundo irmã do padrasto

Maria Esther apresentava manchas roxas na pele com frequência; mãe justificava dizendo que ela “caía e se machucava”