Empresários desmentem 'arrastões' no Centro, mas alertam medo da população