Chefe de grupo de extermínio do Pará preso em Fortaleza vivia em imóvel avaliado em R$ 2 milhões

A polícia investiga informações de que Marcelo Pantoja Rabelo pretendia incluir o Ceará em rotas de contrabando