Detentos são suspeitos de comandarem golpe em site de vendas

Três internos da CPPL V são apontados como arquitetos de um plano que ludibriava vendedores na internet. Vítimas eram ameaçadas a entregar produtos e valores depois de perceberem que receberam pagamentos falsos