Pressão de grupos pró-Moro faz Bolsonaro desistir de dividir Ministério

Um dia após falar em tirar a Segurança Pública e a PF das mãos de Sérgio Moro, presidente recua e cita "chance zero" de esvaziar o "superministério" do ex-juiz da Lava Jato, que é apoiado por grupos que ajudaram a eleger Bolsonaro