Paulo César Norões: Camilo volta a defender autocrítica