Saneamento pode ter regras mais rígidas

Os contratos atuais das companhias estaduais precisarão definir metas de universalização que garantam o atendimento de 99% da população com água potável e de 90% da população com coleta e tratamento de esgoto até 31 de dezembro de 2033