Maia sugere rever decreto de armas por inconstitucionalidades

O presidente da Câmara afirmou que, da forma como está o decreto, o governo terá de rediscuti-lo ou "acabará com uma decisão da Câmara ou do Judiciário"