Cármen Lúcia vota a favor da prisão após condenação em 2ª instância

Cármen Lúcia acompanhou a divergência e deu o 5º voto a favor da prisão após a 2ª instância